Blog do Roberto Silva


PARABÉNS DJALMA SANTOS

Quando éramos pequenos ouvíamos nossas professoras falarem que quem descobriu o Brasil foi Pedro Álvares Cabral e trazemos isso como verdade para nossas vidas, pois faz parte da história e como tal deve ser respeitada. Penso que assim deva ser em todos os seguimentos de nossas vidas.

Nesse dia 27/02 uma lenda viva e que faz parte da história do futebol e do Brasil, completou 80 anos de idade: Djalma Santos. Venceu 2 das 4 Copas do Mundo que disputou; Foi o primeiro brasileiro a integrar a seleção da FIFA; Escolhido melhor lateral-direito da Copa 58; jogou profissionalmente até os 41 anos de idade. Referências para uma verdadeira figura lendária do nosso futebol, que infelizmente não vi jogar, assim como Pelé, Garrincha, Zagallo, Didi, entre outros, mas que trago com respeito dos mais velhos a afirmação dele ter sido um dos melhores laterais-direito da história do futebol mundial, da mesma forma que o descobrimento do Brasil.

Parabéns ao Sportv e ao repórter Bruno Côrtes, pela bela homenagem exibida neste dia 27/02. Confesso ter sentido vontade de estar ao lado dessa figura inteligente, lúcida, simplória e amiga, que abriu a porta de sua casa e sua intimidade para a reportagem e mostrou um lado bem-humorado e sem ressentimentos de uma vida sofrida, de quem perdeu a mãe ainda criança e foi "rejeitado" pelo pai, tendo que trabalhar muito cedo e quase não tendo sido jogador de futebol. Mas o destino não poderia nos furtar esse privilégio de ter o Djalma Santos.

Parabéns pela vitalidade, mestre. Nossos heróis merecem essas homenagens em vida...



Escrito por Roberto Silva às 11h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENTREVISTA DA SEMANA

ALAN ARRUDA (JK NOMME KALJU-ESTÔNIA)

Quem esteve conosco para o bate-papo da semana foi o jogador Alan Monken Arruda, 27 anos, nascido em Petropólis-RJ. Alan Arruda está iniciando a terceira temporada no JK Nomme Kalju, da Estônia e com contrato até 2010. Anteriormente jogou no Serrano-RJ, Ferencvaros da Hungria, ASV Spratzern da Áustria e Paraíba do Sul-RJ. Alan Arruda, que atua como meio-campo e lateral-direito, tem como companheiro de equipe o meio-campo gaúcho Felipe Nunes e está recebendo nessa temporada mais um compatriota: Márcio Pimentel. Além deles, o técnico da equipe estoniana é o brasileiro Getúlio Fredo.

 

BRS- Como surgiu a oportunidade de atuar na Estônia?
Alan Arruda- Antes de chegar aqui tive uma passagem pela Finlândia, indicado por um amigo, mas chegando à Finlândia, não houve acerto financeiro com o clube que então jogaria, daí o Getúlio (atual treinador do Kalju), que vivia na Finlândia havia 24 anos e estava assumindo o Kalju, me trouxe com ele. Chegamos e o time estava na segunda Liga e mal na tabela. Conseguimos não só melhorar a equipe, como também ascender a primeira Liga.

 

BRS- Qual fator foi decisivo para que você aceitasse sair do Brasil?
Alan Arruda- A falta de oportunidade de jogar no Brasil. Ficar aí para disputar a segunda ou terceira carioca por 3 ou 4 meses não dá. O ano tem 12 meses.

 

BRS- Depois de algum tempo atuando fora do Brasil, você já cogitou a possiblidade de naturalização para defender a seleção de outro país?
Alan Arruda- Sem dúvida! Se receber algum convite aceitarei, pois a possibilidade de atuar na seleção brasileira é mais que difícil.

 

 

BRS- Dos países que você jogou, onde a adaptação dentro e fora de campo foi mais difícil?
Alan Arruda- Na verdade foi na Hungria, pois cheguei muito "verde" para um futebol muito duro e pegado. Sem dúvida se fosse para chegar lá hoje a história seria diferente. E fora de campo foi e sempre será o frio. Você se acostuma, mas não dá para gostar.

 

BRS- Quais as aspirações do Kalju na Meistriliiga (primeira divisão estoniana) nessa temporada?
Alan Arruda- Ano passado foi o primeiro ano do clube na Meistriliiga, então serviu para a diretoria conhecer o esquema. A partir desse ano vamos brigar para sermos campeões. Vamos disputar a Baltic Liga, que é um torneio entre os melhores colocados na Estônia, Letônia e Lituânia, então não podemos fazer feio, já que representaremos a Estônia nesse torneio. A cabeça dos jogadores hoje é outra, querem jogar para ganhar e isso faz com que o nível fique cada vez melhor.

 

BRS- Por ser brasileiro e capitão do time sua responsabilidade é maior que os demais companheiros de equipe?
Alan Arruda- Sem dúvida. Quem atua fora do país sabe que a responsabilidade recai sobre os brasileiros. O futebol é cheio de altos e baixos: Se ganha são mil maravilhas, mas se perde parece que vai acabar o mundo. Só nosso time na Estônia tem brasileiros e isso acaba sendo pior, mas estamos aqui para jogar futebol então tentamos de todas as maneiras que tudo dê certo.

 

 

 

 

BRS- Na temporada passada aconteceram placares nada habituais em jogos de futebol: 10x3; 5x5; 7x3; 8x0; 7x1. Na maioria das vezes jogos com muitos gols. Tecnicamente falando você analisa isso como positivo?
Alan Arruda- Não. O problema aqui é a fórmula de disputa do campeonato. A Estônia não tem grande investimento no futebol, então como ter um campeonato com 10 clubes que dura de março a novembro, disputado em 4 turnos? Gera a aquisição de poucos jogadores e acontecem muitas contusões, principalmente devido ao frio e daí a necessidade de completar os elencos no meio da temporada com a molecada da base, totalmente despreparada. Essa é uma das razões desses placares. Com uma fórmula como essas cada elenco teria que ter uns 50 jogadores. Ano passado eu joguei 40 partidas e graças a Deus não tive nehuma lesão, porque tenho uma boa musculatura e uma boa base alimentar do Brasil.
 

BRS- E qual poderia ser a "fórmula ideal"?
Alan Arruda- Aumentar o número de clube e jogos de ida e volta só. 

 

BRS- De 0 a 10 que nota você daria para o futebol jogado na Estônia?
Alan Arruda- Nota 7. Aqui tem jogadores com boa técnica em relação à Finlândia, que está aqui ao lado. Lá é só pegada. Aqui tem pancada, mas o futebol é mais jogado que lá.

 

BRS- E como está o futebol estoniano em termos estruturais?
Alan Arruda- Tivemos uma evolução muito grande no último ano, o público está começando a comparecer mais aos jogos. A procura não é tão grande ainda pelo fator clima: Eles preferem esportes de quadra, ou seja, que não precise ficar exposto ao frio. Na Estônia o esporte que mais atrai o público é o basquete.

 

 

BRS- Falando em Europa, o que a passagem por estes países acrescentou à sua vida pessoal?
Alan Arruda- Passei a dar mais valor à minha casa, aos meus familiares. Quando temos contato com tudo isso acaba ficando rotineiro, mas quando vem a distância e a saudade, enxergamos a importância de tudo isso. Não que tenha esquecido disso alguma vez, mas a distância faz você dar mais importância.

 

BRS- Quais seus planos para curto e médio prazo?
Alan Arruda- Sair daqui para um futebol melhor, mas enquanto isso não acontece vou ficando na fria Estônia.

 

BRS- E nesse "futebol melhor" alguma preferência ou sondagem?
Alan Arruda- Nenhuma preferência e sondagem diretamente para mim nenhuma.

 

BRS- Um sonho a ser realizado no futebol?
Alan Arruda- Jogar o campeonato Brasileiro. Sempre tive vontade, mas me faltou oportunidade. Essa é minha maior vontade. Quando somos jovens queremos jogar na Europa... Mas não perco minha espererança de jogar um Brasileirão.

 

 

No centro, de uniforme preto é o técnico Getúlio Fredo, do seu lado esquerdo é o Alan Arruda e o último da esquerda para direita é Felipe Nunes, outro brasileiro

 

BRS- Pela pouca tradição do país no futebol e pela evolução dos últimos anos citada por você, seria exagero afirmar que o futebol na Estônia divide-se em antes e depois de Alan Arruda?
Alan Arruda- Acho que sim. Mesmo tendo evoluído tenho que respeitar todos aqueles que passaram por aqui. Porém se vier a defender a seleção estoniana, aí sim poderemos falar alguma coisa a mais...

 

BRS-  E essa possibilidade é real?
Alan Arruda- Tento fazer ficar real a cada dia e se estiver fazendo o meu bem feito, porque não?

 

BRS- Alguém que tenha ajudado de alguma forma na construção da sua carreira merece um agradecimento especial?
Alan Arruda- Primeiramente meus pais que me apoiaram na carreira de jogador de futebol e depois ao meu irmão, Alex Arruda, também jogador de futebol, por me abrir portas através de contatos e por estar até hoje pronto para me ajudar.

 

BRS- Uma mensagem aos internautas que acompanham os brasucas no exterior através do nosso blog.
Alan Arruda- Agradecer por tudo que você faz através do seu blog. Parabéns pelo trabalho e que continue sempre assim.

Quer mandar uma mensagem para Alan Arruda na Estônia? Clique abaixo e deixe seu comentário.



Escrito por Roberto Silva às 23h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


CARNAVAL DE GOLS BRASUCAS DO DOMINGÃO (22/02)

NICARÁGUA

Rodrigo Ludke, do Chinandega (2x1 Diriángen)

 

 

 

MALTA

Ivan (Josivan Alves da Silva, atacante, 30 anos, ex-ADAP-PR, Paranavaí-PR, Juventus-SC. N° 19, com uniforme branco), do Qormi (1x4 Hamrun Spartans)

 

 

Daniel Bueno, do Tarxien (2x7 Hibernians)

 

 

 

PARAGUAI

Negreiros (José Edicarlos Lima Negreiros, atacante, 28 anos, ex-Rio Branco-PR, Campinense-PB, Coritiba-PR, Criciúma-SC, Flamengo-RJ, União Rondonópolis-MT, Vila Aurora-MT e Suduva-Lituânia), do Guaraní (1x0 Rubio Ñú)

 

 

 

FRANÇA

Adriano (Adriano Pereira da Silva, zagueiro, 26 anos, ex-Grêmio-RS), do Monaco (1x2 Lille)

 

 

 

TURQUIA

Lincoln, do Galatasaray (2x5 Kocaellispor)

 

 

TURQUIA SEGUNDA DIVISÃO

Thiago Bezerra, do Altay (2x1 Orduspor)

 

 

 

REPÚBLICA TCHECA

Hudson (Hudson Fernando Tobias de Carvalho, atacante, 22 anos, ex-Atlético Sorocaba-SP), do Dinamo Ceske Budejovice (2x2 Pribram)

 

 

 

GRÉCIA SEGUNDA DIVISÃO

Alex Alves, do Kavala (2x2 Kastoria)

 

 

 

ITÁLIA TERCEIRA DIVISÃO

Do Prado, do Pro Patria (3x0 Venezia)

 

 

De Paula (Marcos Ariel de Paula, atacante, 25 anos), 2 gols do Foligno (2x1 Sorrento)

 

 

 

MÉXICO

Robert, do América (3x2 Tigres)

 

 

 

BAHREIN

Tuca (Juliano Francisco de Paula, zagueiro, 27 anos, mineiro de Bom Despacho, ex-Araxá-MG, Chapecoense-SC, União São João-SP, Náutico-PE e Sport-PE), do Al-Muharraq (9x0 Al-Ittihad)

 

 

Rico, do Al-Muharraq (9x0 Al-Ittihad)

Veja um golaço de Rico de calcanhar pelo Murrahaq:

 

 

Márcio Cardoso, do Al-Bahrein (3x0 Al-Ittifaq)

 

 

Victor Santana (Victor Santana da Silva, atacante, 26 anos, ex-Paulista-SP, Gama-DF, Goiás, Atlético-GO, Comercial-SP e Brazsat-DF), do Al-Bahrein (3x0 Al-Ittifaq)

 

 

 

 

PORTUGAL

Luiz Nunes (Luiz Fernando Nunes Duarte, zagueiro, gaúcho, 28 anos, ex-Juventude-RS, Peñarol-Uruguai e River Plate-Argentina), do Academica (3x1 Marítimo)

 

 

Jardel (Jardel Pereira de Sousa, meio-campo, 25 anos, ex-Cruzeiro-MG, Goiás e Juventude-RS), do Estrela da Amadora (1x0 Nacional)

 

 

PORTUGAL SEGUNDA DIVISÃO

Carlão (Carlos Alexandre Sousa Silva, atacante, 22 anos, fluminense de Duque de Caxias, ex-Duque de Caxias-RJ e São Cristóvão-RJ), do União Leiria (3x1 Gondomar)

 

Cássio, do União Leiria (3x1 Gondomar)

 

 

Vinicius (Vinicius Oliveira Franco, meio-campo, 22 anos, ex-União São João-SP e Paulista-SP), do Aves (2x0 Boavista)

 

 

Cesinha (Luiz César Barbieri, atacante, 27 anos, ex-Portuguesa-SP, São Paulo, Taquaritinga-SP, Nacional-SP, Juventus-SP e Brusque-SC), do Estoril (1x3 Beira-Mar)

Veja o gol de Cesinha no jogo (o terceiro gol do vídeo):

 

 

Adilson, do Feirense (2x1 Covilhã)

Roma, do Covilhã (1x2 Feirense)

Veja os gols dos brasileiros neste jogo:

 

 

Rincón, do Santa Clara (1x1 Portimonense)

Veja o gol de Rincón no jogo (o segundo gol do vídeo):

 

 

  

COPA PAN-PACÍFICO

Uéslei, do Oita Trinita-Japão (2x1 Shandong Luneng-China)



Escrito por Roberto Silva às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SÁBADO DE CARNAVAL? OS BRASUCAS TAMBÉM BALANÇAM AS REDES MUNDO AFORA

ITÁLIA

Taddei, da Roma (1x0 Siena)

Veja o golaço de Taddei:

 

 

 

ESPANHA

Ricardo Oliveira, do Bétis (1x6 Real Madrid)

Veja o gol de Ricardo Oliveira:

 

 

 

ESPANHA SEGUNDA DIVISÃO

Diego Costa, do Albacete (2x0 Castellon)

Veja um vídeo de Diego Costa:

 

 

 

FRANÇA

Cris, do Lyon (2x0 Nancy)

 

 

 

ALEMANHA

Cícero, do Hertha Berlin (1x2 Wolfsburg)

 

 

Cacau, do Stuttgart (3x3 Hoffenheim)

 

 

Caio, do Eintracht Frankfurt (1x0 Karlsruher)

 

 

 

HOLANDA

Paulo Henrique (atacante, ex-Atlético-MG), do Heerenveen (3x1 Willen II)

Veja o gol de Paulo Henrique no jogo:

 

 

 

PORTUGAL

Liédson, 2 gols do Sporting (3x2 Benfica)

Derlei, do Sporting (3x2 Benfica)

Veja os gols dos brasileiros do Sporting nesse vídeo:

 

 

 

TURQUIA

Jabá, do Ankaraguçu (2x1 Istanbul BB)

 

 

 

CHIPRE

Eduardo Marques, do APOP Kinuras (4x1 Ethnikos Achnas)

 

 

Edmar, do Paralimni (1x0 Doxa Katokopia)

 

 

HUNGRIA

André Alves (atacante, sul-matogrossense, ex-Barbarense-SP, Kaposvar-Hungria e futebol da Rússsia), do Videoton Szekesfehevar (2x1 Siofok)

 

 

 

EQUADOR

Rodrigo Teixeira, do Deportivo Cuenca (3x0 Portoviejo)

Veja o gol de Rodrigo Teixeira, o primeiro do vídeo:

 

 

 

MÉXICO

Itamar, do Jaguares (2x4 Puebla)

Veja o gol de Itamar no jogo (O segundo gol do vídeo, de cabeça):

 

 

QATAR

Araújo, do Al-Gharafa (1x2 Al-Sadd)

 



Escrito por Roberto Silva às 11h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC