Blog do Roberto Silva


ENTREVISTA

FABÃO (AL-KHURAITIAT-QATAR)

 

O convidado da entrevista desta semana é o zagueiro Fabio Santos da Silva, conhecido no meio futebolístico como Fabão. Nascido no Rio de Janeiro, Fabão tem 28 anos de idade e está atuando no Al-Khuraitiat, da primeira divisão do Qatar. Revelado pelo América-RJ, Fabão teve passagens pelo Vasco da Gama, futebol libanês e sírio. Apesar dos 2,03cm, Fabão alia força e técnica, com velocidade e ótimo poder de recuperação. As jogadas aéreas são naturalmente seu ponto forte, que o ajudaram a marcar 7 gols na temporada passada no futebol da Síria, pelo Al-Karameh. Em sua primeira temporada pelo Al-Khuraitiat, ao lado do atacante brasileiro Wilton Batata, ex-São Paulo (havia mais um brasileiro na equipe, o volante carioca Rodolfo Soares, ex-Fluminense, que saiu do clube recentemente), Fabão, apesar da má posição do time na tabela, vem se destacando no futebol catari, que hoje conta com brasileiros de renome, inclusive alguns ex-seleção brasileira como Felipe, Roger, Marcinho, Magno Alves, Fernandão, Aloísio, Ricardinho e Araújo.

Equipes e títulos:
2000-2002- América-RJ (Vice-campeão da Copa Brasil de juniores)
2002-2003- Vasco da Gama-RJ
2003- Ituano-SP
2004-2006- Al-Ansar (Líbano)- campeão do Campeonato e da Copa do país na temporada 2005/2006
2006-2008- Al-Karameh (Síria)- Bicampeão do Campeonato e bicampeão da Copa do país- temporada 2006/2007 e 2007/2008, além de vice-campeão da Liga dos Campeões da Ásia, perdendo na final para o Al-Gharafa, do Qatar.

 


Fabão e companheiros de Al-Karameh (Síria) fazendo refeição sem uso de talheres

 

BRS-  Que fator foi determinante para que você aceitasse jogar fora do país?
Fabão- Sempre tive vontade de jogar fora do país. Na época os clubes onde joguei atrasavam salários e eu já estava desanimado por não receber e optei por sair e graças a Deus estou feliz. Hoje penso em um dia retornar e jogar no Brasil e se um dia aparecer uma oportunidade legal, com certeza retornarei.

 

BRS- Depois de aparecer muito jovem no América-RJ, você foi contratado pelo Vasco como uma grande promessa. Por que não houve continuidade e o que determinou sua saída de São Januário?
Fabão- Mesmo com todas as dificuldades na época do América, que é um clube que sempre terei um carinho especial, porque foi onde comecei e graças a Deus fui feliz no período que estive lá e por isso sou grato ao América. O Vasco me contratou por um ano e eu estava em fase de transição de clube, até porque era muito novo e a dificuldade de adaptação é grande, cheguei a fazer vários jogos no Carioca e no Rio São Paulo, mas infelizmente tive uma contusão e tive que ficar um longo período parado e não chegamos a um acordo para renovação.

 Veja um vídeo com gols e lances de Fabão:

 

 

BRS- Na Síria sua condição era de ídolo: Jogava em um time vencedor, fazia muitos gols e era idolatrado nas ruas. Hoje no Al-Khuraititat a situação é diferente: O time não está bem na tabela, sofrendo seguidas derrotas. Qual a principal diferença entre as duas situações e o que mudou desde a saída da Síria?
Fabão- A Síria foi um lugar onde fui muito feliz. Graças a Deus nos 2 anos lá, conquistei todos os objetivos que pretendia. É um lugar onde o povo é apaixonado por futebol e sempre fui tratado pelas pessoas com respeito e carinho. A minha saída foi devido a proposta do Al-Khuraitiat ter me agradado muito. É um time pequeno, que não vem fazendo uma boa temporada, mas procuro ser profissional e fazer meu trabalho e ajudar o time a conseguir melhores resultados.

 

BRS- Quais as principais dificuldades encontradas nos países onde você jogou, dentro e fora de campo e em qual país foi mais difícil a adaptação?
Fabão- No começo a maior dificuldade foi a língua e a comida. O país que tive mais dificuldade foi o Líbano, por ter sido a primeira vez que tinha saído do Brasil para um país árabe, mas foi bacana a experiência.

 

BRS- O futebol do Qatar tem muitos brasileiros hoje. O que você diria para o jogador brasileiro que pensa em atuar no Qatar?
Fabão- É um país onde o jogador brasileiro consegue se adaptar com facilidade, apesar de ser um país árabe tem muitas coisas parecidas com o Brasil.

 

 

Veja um vídeo produzido por uma emissora de tv síria com Fabão:

 

 

BRS- O futebol catari tem hoje jogadores brasileiros naturalizados, inclusive defendendo a seleção. Se houver um convite, uma proposta de naturalização, analisaria a possibilidade?
Fabão- Sim. Seria uma possibilidade bem legal e interessante.

 

BRS- Muitos jogadores brasileiros de nível de seleção, como Roger, Fernandão e Ricardinho, saíram do Brasil com destino ao Qatar. Pelo nível técnico, você acredita que o futebol do país está mais valorizado e como é o apoio da mídia e a presença do público nos estádios?
Fabão- Com certeza o campeonato este ano está muito mais valorizado e em um nível muito bom. A mídia divulga bastante e também tem apoiado muito. O púbico que é difícil porque as pessoas não tem costume de ir aos estádios, então os jogos tem estádios vazios.

 

BRS- Qual o melhor momento da sua carreira?
Fabão- Creio que estes últimos 2 anos estão sendo os momentos mais felizes da minha carreira, não só dentro de campo, mas fora também. Estamos passando um momento muito feliz com meu filho de 8 meses e minha esposa.

 


            


Fabão marcando o brasileiro Magno Alves, do Umm Salal  

 

BRS- Em algum momento passou pela cabeça abandonar a carreira?
Fabão- Abandonar a carreira nunca. As vezes você vê algumas coisas que te deixam tristes, mas a vida é assim mesmo, nem tudo é como queremos.

 

BRS- Por sua estatura chegou a pensar me praticar outro esporte como volei ou basquete, ou até mesmo jogar em outra posição como goleiro ou centroavante?
Fabão- Quando jovem sempre me chamavam para jogar volei e basquete, mas nunca gostei, sempre gostei de futebol. Cheguei a jogar na frente na infância, mas não levava muito jeito, a minha é ali atrás mesmo.

 

BRS- Na posição que você joga, que foi seu ídolo e quem é o melhor brasileiro no momenmto?
Fabão- Apesar de ter visto jogar pouco, sempre assisto vídeos e acho que o Aldair foi um dos grandes zagueiros que vi jogar. Atualmente o Juan é o diferenciado da posição.

 


Fabão marcando o brasileiro Ricardinho, do Al-Rayyan

 

BRS- Nesses anos de futebol asiático, alguma estória engraçada ou curiosa que mereça destaque?
Fabão- Bastante (risos). A cultura árabe é bem diferente da nossa e no começo acontece cada coisa que a gente fica assustado e uma delas era comer com a mão. Os árabes tem esse costume, entre vários outros. Uma boa que aconteceu comigo foi de um amigo me chamar de habibi, que em árabe significa querido. A primeira vez que cheguei a um país árabe tinha um amigo que quando me encontrava me chamava de "habibi" e eu não sabia que era querido e achava que ele ia me levar para comer e nunca que saía o lanche no "habibi". Aí dias depois eu fui saber que "habibi" era querido em árabe.

 

BRS- Quais seus planos na carreira, a curto e médio prazo?
Fabão- Jogar mais alguns anos fora e pretendo voltar um dia e atuar no Brasil.

 

BRS- Alguma pessoa merece uma menção da sua parte por tê-lo ajudado na construção da sua carreira?
Fabão- Creio que Deus traçou tudo na minha vida como faz na de cada um. Meus pais e minha irmã me estimularam a tirar forças para lutar e sonhar com um futuro melhor porque em todas as dificuldades sempre me apoiaram. Apesar da pouca diferença de idade, minha irmã sempre foi uma pessoa espetacular em minha vida, um exemplo a ser seguido, um exemplo de vencedora.

 


Fabão marcando o brasileiro Araújo, do Al-Gharafa

 

BRS- Uma mensagem final aos internautas que acompanham os brasucas como você através do nosso trabalho.
Fabão- É um prazer enorme participar do seu blog. Que Deus abençõe você sempre. Forte abraço.



Escrito por Roberto Silva às 18h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


DOMINGÃO DE GOLS BRASUCAS (15/03)

ITÁLIA

Julio Baptista, 2 gols da Roma (2x2 Sampdoria)

Alexandre Pato, 2 gols do Milan (5x1 Siena)

Fábio Simplício, do Palermo (5x2 Lecce)

 

 

ITÁLIA TERCEIRA DIVISÃO

Do Prado, do Pro Patria (1x2 Novara)

 

 

De Paula, do Foligno (2x4 Crotone)

 

 

Caetano (Caetano Prósperi Calil, atacante, 24 anos, mineiro de Guaxupé, ex-Santos, Atlético-PR, Avaí-SC, Guaratinguetá-SP, Ipatinga-MG e Siena-Itália), 2 gols do Crotone (4x2 Foligno)

 

 

 

ESPANHA

Nenê (atacante, ex-Palmeiras e Santos), do Espanyol (3x3 Mallorca)

 

 

Cléber Santana, do Mallorca (3x3 Espanyol)

 

 

Luis Fabiano, do Sevilla (2x2 Málaga)

 

 

ALEMANHA

Diego, do Werder Bremen (4x0 Stuttgart)

 

 

ALEMANHA SEGUNDA DIVISÃO

Orestes (zagueiro, ex-Portuguesa Santista e Santos), do Hansa Rostock (1x1 Ingolstadt)

 

 

 

PORTUGAL

Saulo, do Belenenses (2x2 Estrela Amadora)

 

 

Paulo César (Paulo César Rocha Rosa, atacante, 29 anos, maranhense de São Luis, ex-Vila Nova-GO e Grêmio Inhumense-GO. Está desde 2000 em Portugal, tendo atuado em diversas equipes), do Braga (1x1 Academica de Coimbra)

 

 

PORTUGAL SEGUNDA DIVISÃO

Djalmir, 3 gols do Olhanense (4x0 Portimonense)

 

 

João Paulo (atacante, 23 anos, ex-Madureira-RJ, Brasil-RS, Glória-RS e Juventude-RS), do Olhanense (4x0 Portimonense)

 

 

Marcos Antônio, do Oliveirense (2x2 Aves)

 

 

Adilson, do Feirense (2x2 Boavista)

 

 

Roma, do Covilhã (2x3 União de Leiria)

Carlão (Carlos Alexandre Sousa Silva, atacante, 22 anos, fluminense de Duque de Caxias, ex-São Cristóvão-RJ), 2 gols do União de Leiria (3x2 Covilhã)

 

 

Vinicius (Paulo Vinicius de Souza Nascimento, volante, 24 anos, matogrossense de Cuiabá, ex-Anápolis-GO), do União de Leiria (3x2 Covilhã)

 

 

Evandro, do Gondomar (3x3 Gil Vicente)

 

 

Leonel Olímpio (meio-campo, 26 anos, ex-União Barbarense, Ituiutaba-MG, América-RN e futebol tcheco), do Gil Vicente (3x3 Gondomar)

 

 

 

 

TURQUIA

Alanzinho (Alan Carlos Gomes da Costa, meio-campo, ex-Flamengo-RJ e América-RJ), do Trabzonspor (2x2 Galatasaray)

 

 

 

TURQUIA SEGUNDA DIVISÃO

Elionar, do Rizespor (2x0 Samsunspor)

 

 

 

 

RÚSSIA

Cléber Lima, do Terek Grozny (1x0 Spartak Nalchik)

 

 

  

NORUEGA

Thiago Martins, do Bodo-Glimt (2x1 Fredrikstad)

 

 

 

 

UCRÂNIA

Fernandinho, do Shakhtar Donetsk (3x0 Metalist)

Luiz Adriano, do Shaktar Donetsk (3x0 Metalist)

Correia (meio-campo, ex-Palmeiras), do Dinamo Kiev (2x1 Metalurg)

 

 

 

 

BÉLGICA

Igor de Camargo, do Standard Liége (2x0 Genk)

 

 

BÉLGICA SEGUNDA DIVISÃO

Rudison (Rudison Ferreira Nogueira, atacante, nascido em Mariana-SP, 26 anos), 2 gols do Oostende (2x1 Oud Heverlee)

 

 

 

 

DINAMARCA

Junior Guimarães, do Nordsjaelland (1x2 Horsens)

 

 

 

 

BULGÁRIA

Dudu Mineiro (Adalton Luis Juvenal, atacante, 23 anos, mineiro de Conselheiro Lafaiete, ex-União São João-SP, Industrial-MG, Boca Junior-SE, Guarany-SE, Guará-DF, Campinas-SP, Grêmio Jaciara-MT, Ferroviária-SP e Batatais-SP), do Chernomorets Burgas (1x3 Lokomotiv Plovdiv)

 

 

 

SUÍÇA

Márcio Senna (volante, 28 anos, irmão de Marcos Senna. Atuou no Barueri-SP, Roma-PR, São Caetano-SP, Juventude-RS e Juventus-SP), do Vaduz (3x1 BSC Young Boys)

 

 

 

SUÍÇA SEGUNDA DIVISÃO

Sandro Cardoso, do Thun (2x2 Schaffhausen)

 

 

 

 

GRÉCIA SEGUNDA DIVISÃO

Leozinho (Leandro Sales de Santana, meio-campo, ex-Vasco-RJ, Sport-PE e Treze-PB), do Kalamaria (2x3 Kalithea)

Brito, do Atromitos (2x1 Kastoria)

 

 

MACEDÔNIA

Neno (Adélcio Carlos Abrilio, lateral-direito, 30 anos, ex-Santo André-SP, Mauaense-SP, Mirasol-SP, São Gabriel-RS, Slavia Praga-Tcheca e Rabotnicki-Macedônia), do Metalurg Skopje (1x1 Vardar Skopje)

 

 

 

 

MALTA

Daniel Bueno, 2 gols do Tarxien Rainbows (2x1 Qormi)

 

 

PARAGUAI

Inca, do Nacional (4x0 12 de Octubre)

 

 

 

GUATEMALA

Ferrari, do Heredia-Jaguares (2x3 Xelajú)

 

 

Washington Batista (Washington Luis Batista, ex-Matsubara-PR e Binh Dinh-Vietnam), do Zacapa (3x1 Suchitepéquez)

 

 

 

HONDURAS

Fábio Souza, do Olimpia (3x0 Platense)

 

 

 

JAPÃO

Pedro Junior, do Niigata (2x1 Kashima Antlers)

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Jean Witte, do Shonan Bellmare (1x0 Tochigi)

 

 

Quirino, do Consadole Sapporo (2x1 Sagan Tosu)

 

 

Thiago Martinelli (zagueiro, ex-São Caetano e Cruzeiro-MG), do Cerezo Osaka (2x1 Verdy Tokyo)

 

 

 

 

HONG KONG

Marlon, do Citizen (7x2 Mutual)

 

 

Alessandro, 2 gols do Citizen (7x2 Mutual)

 

 

  

CORÉIA

Indio, do Gyeongnam (1x1 Pohang Steelers)

 

 

Irineu Ricardo (atacante, 31 anos, ex-Cascavel-PR, Olaria-RJ, Sampaio Correa-MA e Corinthians-AL), do Jeju United (1x0 Gwangju Sangmu Phoenix)

 

 

Wesley (Wesley Barbosa de Moraes, 28 anos, atacante, ex-Barretos-SP, Itumbiara-GO, Rio Claro-SP e Mirasol-SP), do Chunam Dragons (2x2 Busan)

 

 

 

VIETNAM

Emídio, 2 gols do Da Nang (5x2 Quan Khu 4)

 

 

Rafael , do Da Nang (5x2 Quan Khu 4)

 

 

 

Lázaro, 2 gols do Quan Khu 4 (2x5 Da Nang)

 

 

Márcio (Márcio José dos Reis, meio-campo, ex-Matsubara-PR), do Cang Saigon (1x1 SLNA)

 

 

AZERBAIJÃO

Fábio Ramim, do Inter Baki (1x0 Karvan Evlakh)



Escrito por Roberto Silva às 22h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


GOLS BRASUCAS DO SÁBADO (14/03)

COPA DOS CAMPEÕES DA ÁFRICA

Éverson (Éverson Pereira da Silva, meio-campo, 33 anos, ex-Paraná Clube, América-SP, futebol da Bélgica, Alemanha, Portugal, França e Suíça), do Etoile Du Sahel-Tunísia (2x1 ASO Chlef-Argélia)

 

 

 

QATAR

Araújo, 2 gols do Al-Gharafa (3x2 Al-Rayyan)

 

 

 

JAPÃO

Uéslei, do Oita Trinita (1x0 Kyoto Sanga)

 

 

Róbson Ponte, do Urawa Reds (3x1 Tokyo FC)

 

 

Edmilson, do Urawa Reds (3x1 Tokyo FC)

 

 

Caboré, do Tokyo FC (1x3 Urawa Reds)

 

 

Leandro, do Gamba Osaka (4x1 Jubilo Iwata)

 

 

Gilsinho, do Jubilo Iwata (1x4 Gamba Osaka)

 

 

 

INGLATERRA

Fábio Aurélio, do Liverpool (4x1 Manchester United)

 

 

, do Everton (3x1 Stoke City)

 

 

Geovanni, do Hull City (1x1 Newcastle)

 

 

 

FRANÇA

Michel Bastos, do Lille (1x0 Caen)

 

 

Henrique, do Bordeaux (2x1 Nice)

 

 

 

ALEMANHA

Carlos Eduardo, do Hoffenheim (1x1 Eintracht Frankfurt)

 

 

Zé Roberto, do Bayer Munique (3x0 Bochun)

 

 

 

PORTUGAL

Roberto, do Vitória de Guimarães (1x0 Benfica)

 

 

Fábio Rochemback, do Sporting (2x0 Rio Ave)

 

 

 

TURQUIA

Rodrigo Tabata, 2 gols do Gaziantepspor (3x2 Konyaspor)

 

 

Beto, do Gaziantepspor (3x2 Konyaspor)

 

 

 

 

ITÁLIA SEGUNDA DIVISÃO

Barreto, 2 gols do Bari (3x0 Avellino)

 

 

 

ESPANHA SEGUNDA DIVISÃO

Ewerthon, do Zaragoza (2x2 Alavés)

 

 

 

SÉRVIA

Juca, do Partizan (2x0 Cukaricki)

Veja o gol de Juca no jogo (o primeiro gol do vídeo):

 

 

Rafael Barreto (Rafael Felipe Barreto, meio-campo, 22 anos, ex-Vasco-RJ, Caxias-SC, Figueirense-SC, Joinville-SC e Desportiva Capixaba-ES), do Banat Zrenjanin (1x1 Rad)

 

 

 

CHIPRE

Serjão, do Doxa Katokopia (5x1 Atromitos)

 

 

Rodrigão, do Doxa Katokopia (5x1 Atromitos)

 

 

Silva, do AEK Larnaca (1x3 Anorthosis Famagusta)

 

 

 

ROMÊNIA

Wesley, do Vaslui (3x0 Gloria Bistrita)

 

 

  

ÁUSTRIA SEGUNDA DIVISÃO

Fabiano, do Wacker Tirol (3x0 Lustenau FC)

 



Escrito por Roberto Silva às 00h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC