Blog do Roberto Silva


GOLS BRASILEIROS MUNDO AFORA

QUINTA-FEIRA, 29/10

ESPANHA (COPA DO REI)

Diego Costa, do Valladolid (2x1 Mallorca)

 

 

 

ROMÊNIA

Nei, do Cluj (1x0 Craiova)

 

 

 

 

EMIRADOS ÁRABES

Emerson, do Al-Ain (4x0 Al-Shabab)

 

 

 

Fernando Baiano, do Al-Wehda (2x1 Al-Dhafra)

 

 

 

Pinga, do Al-Wehda (2x1 Al-Dhafra)

 

 

 

 

Junior, do Dibba Al-Husun (1x2 Al-Kaleej)

 

 

 

INDIA

Alexandre, do Mohun Bagan (2x1 Lajong)

 

 

 

HONDURAS

, do Luis Angel Firpo (2x0 Alianza)

 

 

 

Oliveira, 2 gols do Municipal Limeño (4x2 Nejapa)

 

 

 

TURQUIA (COPA DA TURQUIA)

Tiago Bezerra, do Altay (4x0 Samsuspor)

 

 

 

 

SEXTA-FEIRA, 30/10

PORTUGAL

Lima, do Belenenses (1x1 Porto)

 

 

 

HOLANDA

Leonardo, do NAC Breda (1x1 VVV)

 

 

 

POLÔNIA

Marcelo, do Wisla (3x2 Korona Kielce)

 

 

 

JAPÃO

Danilo, do Kashima Antlers (3x0 Avispa Fukuoka)

 

 

 

Lucas, 3 gols do Gamba Osaka (6x1 Fukuoka)



Escrito por Roberto Silva às 18h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


GOLS BRASILEIROS MUNDO AFORA

QUARTA-FEIRA, 28/10

TURQUIA (COPA DA TURQUIA)

Tadeu (José Tadeu Mouro Junior, atacante, 23 anos, ex-São Paulo, Cruzeiro, Juventude e Figueirense), do Bursaspor (1x0 Gungoren Belediye)

 

 

Kahê, do Genclerbirligi (1x1 Istanbul BB)

 

 

 

André Moritz, 2 gols do Kasimpasa (4x1 Erciyespor)

 

 

 

MACEDÔNIA

Wandeir (naturalizado macedonio), do Rabotnicki (4x0 Renova)

 

 

 

LIGA BÁLTICA

Felipe Nunes, do Nomme Kalju-Estônia (2x5 Liepajas Metalurg-Letônia)

 

 

 

ITÁLIA

Alexandre Pato, do Milan (2x2 Napoli)

 

 

 

Amauri, 2 gols do Juventus (5x1 Sampdoria)

 

 

 

ESLOVÊNIA

Tavares, do Maribor (3x1 Koper)

 

 

 

ESPANHA (COPA DO REI)

Saulo, do Celta (2x1 Tenerife)

 

 

 

ALEMANHA

Rafinha, do Schalke 04 (3x0 Munique 1860)

 

 

 

Maicosuel, do Hoffenheim (4x0 Koblenz)

 

 

 

INGLATERRA

Deco (naturalizado português), do Chelsea (4x0 Bolton)

 

 

 

PORTUGAL

Williams, do Trofense (3x0 Fatima)

 

 

 

Carlão, do União Leiria (2x1 Santa Clara)

 

 

 

Cássio, do União Leiria (2x1 Santa Clara)

 

 

 

Raphael (Raphael Toledo Mauricio, meio-campo, 20 anos, mineiro, ex-Tupi-MG, Desportivo Brasil-SP e Ituano-SP), do Estoril (2x0 Olhanense)

 

 

 

Lulinha, do Estoril (2x0 Olhanense)

 

 

 

UCRÂNIA

Maicon, do Volyn (2x1 Metalurh)

 

 

 

Fernandinho, do Shakthar Donetsk (2x0 Dinamo Kiev)

 

 

 

DINAMARCA (COPA DA DINAMARCA)

Delani, do Vejle (1x0 Brondby)

 

 

 

SÉRVIA (COPA DA SÉRVIA)

William Alves (William Rocha Alves, volante, 23 anos, ex-Palmeiras, Shizuoka-Japão e Slavia Novi Sad-Sérvia), do Borac Cacak (1X0 Metalac Gornji Milanovac)

 

 

 

GRÉCIA

Rogério Martins, do Olympiakos Volou (2x1 Larisa)

 

 

 

ARÁBIA SAUDITA

Thiago Neves, do Al-Hilal (2x0 Al-Raed)

 

 

 

INDIA

Edmar Figueira, do Pune (1x1 Churchill Brothers)

 

 

 

CINGAPURA

Perez Oliveira, do Home United (3x2 Super Reds)



Escrito por Roberto Silva às 17h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


GOLS DOS BRASILEIROS MUNDO AFORA

SEGUNDA, 26/10

BULGÁRIA

Zé Carlos, do Slavia Sofia (1x1 Cherno More Varna)

 

 

 

TURQUIA SEGUNDA DIVISÃO

Fabiano Oliveira, do Giresunspor (3x0 Samsuspor)

 

 

 

IRAN

Zaltron, do Mes Kerman (3x2 Saipa)

 

 

 

 

TERÇA-FEIRA, 27/10

INDIA

Josimar, 2 gols do Chirag United (2x2 Mahindra United)

 

 

 

COPA DE CLUBES DO GOLFO

Éder Gaúcho, do Al-Nasr-Arábia Saudita (3x1 Al-Khor-Catar)

 

 

 

ITÁLIA SEGUNDA DIVISÃO

Éder, do Empoli (1x1 Triestina)

 

 

 

SUÉCIA

Daniel Sobralense, 2 gols do Kalmar (5x4 Malmoe)

 

 

 

Ricardo Santos, do Kalmar (5x4 Malmoe)

 

 

 

ESPANHA (COPA DO REI)

Luis Fabiano, 2 gols do Sevilla (4x2 Ciudad de Lorqui)

 

 

 

HOLANDA (COPA DA HOLANDA)

Éverton, do Heracles Almelo (3x0 Haarlem)

 

 

 

André Bahia, do Feyenoord (1x0 Den Bosch)

 

 

 

Leonardo, 2 gols do NAC Breda (6x1 De Treffers)

 

 

 

Bruno Andrade, do Helmond Sport (5x1 ASWH)

 

 

 

PORTUGAL

Lima, do Belenenses (1x1 Gil Vicente)

 

 

 

DINAMARCA

Cacá, do Odense (2x1 Randers)

 

 

 

HUNGRIA

Diego, do Honved (3x0 Szolnok)

 

 

 

GRÉCIA

Leozinho, do Panserraikos (3x1 Olympiakos)

 

 

 

BAHREIN

Rodrigo Félix, 2 gols do AlBahrein (8x0 AlTadmon)

 

 

 

Márcio Cardoso, do AlBahrein (8x0 AlTadmon)

 

 

 

Max (Maxmilliane de Freitas Filgueira, meio-campo, 24 anos, potiguar, ex-Upanema-RN, São Gonçalo-RN, Mossoró-RN, Baraúnas-RN, Uniclinic-CE e Potiguar-RN), 2 gols do AlBahrein (8x0 AlTadmon)



Escrito por Roberto Silva às 15h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENTREVISTA

ADDISON - UD PUERTOLLANO- SEGUNDA DIVISÃO B- ESPANHA

Imagine um jogador brasileiro sair do Brasil aos 20 anos de idade com a promessa de atuar no milionário futebol espanhol e de repente precisar trabalhar como jardineiro e pintor. Pois é, foi mais ou menos isso que aconteceu com nosso convidado para uma especial entrevista para o blog do Roberto Silva: Addison. Esse brasiliense de 28 anos de idade, que gosta de forró e comemora seus gols com saltos no melhor estilo capoeirista, saiu muito jovem do Brasil para atuar no futebol espanhol e encontrou muitas dificuldades para exercer sua profissão, mas com muita garra e perseverança deu a volta por cima e hoje atua na Segunda divisão B do futebol espanhol pelo Puertollano e está na vice-liderança da artilharia da Copa do Rey, com dois gols. Addison está desde 2001 na Espanha e após sair do país como profissional, se viu obrigado a atuar como amador durante quatro temporadas por problemas burocráticos com documentação, sempre conciliando outra atividade profissional com a de atleta, até surgir a chance de atuar como profissional em 2006 no Cultural y Deportiva Leonesa. A partir de então, Addison vem galgando degraus em sua carreira na Espanha, ajudando as equipes em que tem atuado a conquistar títulos e além disso, hoje também possui cidadania espanhola.

FICHA

Nome: ADDISON ALVES DE OLIVEIRA

Local e data de nascimento: Brasília, 20/03/1981

Equipes em que atuou: BRASIL- Santa Maria-DF (2001), Guará-DF (2002); ESPANHA- CD Huracan Z (Liga Castilla y León-2002/2003 e 2003/2004), Atlético Bembibre (Liga Regional e 3ª divisão-2004/2005 e 2005/2006), Cultural y Deportiva Leonesa (Segunda Divisão B- 2006/2007 e 2007/2008), FC Cartagena (Segunda Divisão B-2008/2009). Addison teve uma passagem de um mês no Hércules, da segunda divisão espanhola em 2008.

 

BRS- Como surgiu a possibilidade de atuar na Espanha e em qual equipe você atuaria inicialmente?
Addison- Vim em período de teste e inicialmente fiquei treinando no Cultural Leonesa já que o empresário que me trouxe tinha boa relação com o então técnico da equipe. Após um mês surgiu a oportunidade de fazer um teste no Almería, mas o treinador preferiu não ficar comigo, pois era extracomunitário e preferiram jogador com mais bagagem. Fiquei chateado mas não baixei a cabeça e segui trabalhando.

 

BRS- Após sair do Brasil como jogador profissional, porque você aceitou jogar amadoramente na Espanha?
Addison- Joguei na base do Guará-DE e profissionalizei no Santa Maria, então na segunda divisão brasiliense. Em seguida voltei para o Guará, equipe que revelou Renaldo, ex-Atlético-MG e La Coruña; Lúcio, zagueiro da seleção brasileira. Decidi ficar na Espanha porque sabia que se voltasse a única coisa que teria em Brasília seria a segunda divisão e falta de pagamento de salários e sabendo do nível de dificuldade que enfrentaria decidi ficar na Espanha e começar do zero.

 

Veja um vídeo de Addison pelo Puertollano:

 

BRS- Que motivos o impediam de atuar em clubes das divisões nacionais da Espanha?
Addison- Primeiro por não ser comunitário. Sabendo que as portas para abrirem para mim teria de ser alguém com uma bagagem maior no futebol brasileiro e como não era assim e sabendo das minha limitações decidi ficar e saber se realmente aguentaria.

 

BRS- Você chegou a exercer atividades profissionais não ligadas ao futebol como pintor e jardineiro. Em algum momento pensou em desistir e retornar ao Brasil?
Addison- Sim, com certeza. Como no começo jogava em categorias que nem eram profissionais tinha que dividir futebol e trabalho nas prefeituras simultâneamente, mas sobre isso estou orgulhoso e lembro com saudades, pois nessa época passei bons momentos e faria tudo novamente com certeza.

 

BRS- Depois de decidir ficar na Espanha, quais foram as maiores dificuldades na adaptação ao novo país?
Addison- A dificuldade maior era saudade da família e ter que esperar para poder jogar federado e trabalhar. Tive ajuda de muita gente aqui, porque na verdade o povo europeu é muito parecido com o nosso: São acolhedores e alegres.

 


Addison em ação pelo Cartagena

 

BRS- Foram quase cinco temporadas jogando amadoramente até surgir a chance no Cultural Leonesa. De onde você tirava forças para seguir estimulado a caminhada na carreira?
Addison- Por mais que me sentisse angustiado e ancioso em jogar em outras categorias, as coisas estavam indo bem no âmbito esportivo, estava marcando gols todo ano e em média eram vinte no Regional e na Terceira Divisão e por isso tive paciência.

 

BRS- Você ajudou o Huracan Z a subir à Terceira Divisão e logo em seguida teve que deixar o clube rumo ao Atletico Bembibre, permanecendo assim como amador. Como foi essa experiência?
Addison- Foi difícil ser goleador do time e não poder participar neste ano na Terceira Divisão, sendo que nesse caso foi um erro dos diretores, pois quando quiseram prolongar minha licença federativa já era tarde, era preciso ser feito antes. Tive que voltar novamente à Quarta Divisão, ser goleador do Atlético Bembibre e subir e daí, os diretores já tinham mais experiência e mesmo eu sendo estrangeiro, fizeram um contrato de três anos e pude jogar a Terceira Divisão, porque existia algum regulamento na federação que por realizações esportivas e com contrato em vigor, seria aceito um estrangeiro jogar nessa categoria nacional.

 

BRS- Você teve uma passagem pelo Sporting Braga de Portugal em 2002 em período de experiência. O que não deu certo para que não ficasse no clube português?
Addison- Foi tão relâmpago que nem lembrava mais dessa passagem. Fomos eu e dois amigos e treinamos no Sporting B. Acho que houve um equívoco do empresário em nos levar a treinar em vários lugares diferentes. Depois de ter passado por isso, vi que não trás benefícios ao jogador, senão para se "queimar". Decidi ficar de vez em León e não sair mais de lá até que recebesse uma proposta concreta e assim aconteceu.

 

 Veja um vídeo com momentos da carreira de Addison:

 

BRS- Quando jogava no Cultural Leonesa, houve uma proposta de transferência para Real Múrcia. Porque não evoluiu?
Addison- Coisas de diretores. Acho que seria a oportunidade da minha vida. Naquele ano o Múrcia subiu à primeira divisão. Fiquei outra vez chateado, mas como tinha contrato em vigor tive de respeitar. O clube poderia ter sido mais generoso comigo, já que na época o Múrcia ofereceu uma quantia que para segunda B estava de bom tamanho: Uns 350 mil reais na época, mas o Cultural não aceitou, contrapropondo 1.500 mil. Assim não houve acordo e eu perdi o "trem da minha vida".

 

BRS- Em 2008 você chegou ao Hércules, da segunda divisão e pouco mais de um mês depois você deixou o clube rumo ao Cartagena, da segunda divisão B. Porque a mudança?
Addison- Foi falta de confiança do técnico do Hércules. Comecei bem a pré-temporada, joguei bem o primeiro jogo, inclusive marquei um gol contra o Totteham, da Inglaterra, mas infelizmente machuquei o tornozelo no meio da pré-temporada e isso pode ter feito com que o técnico me liberasse para seguir para o Cartagena.

 

BRS- Atualmente você tem um companheiro de clube que é brasileiro e recém-chegado ao Puertollanos (o zagueiro Vinicius Golas). Como é sua relação com ele?
Addison- Temos uma boa relação, ele é um atleta excelente, jovem e certamente, com a humildade que tem chegará muito longe, se Deus quiser.

 

Veja um vídeo da comemoração dos jogadores do Cartagena após a conquista do título em 2008:

 

BRS- O que gosta de fazer nas horas de folga?
Addison- Internet, cinema, cozinhar e desenhar.

 

BRS- O fato de possiur nacionalidade espanhola permite que possa atuar na seleção. Isso passa pela sua cabeça ou é um sonho distante, impossível de realizar?
Addison- Sou realista e já não posso viver no mundo de ilusões, até porque tenho 28 anos. Só em saber que posso andar livremente e jogar em todo continente europeu me sinto agraciado.

 

BRS- Almeja retornar e jogar no Brasil?
Addison- Meu sonho antes de encerrar a carreira é retornar e jogar em algum clube brasileiro, mas segundo vejo as coisas e sabendo da economia modesta dos clubes no Brasil, esperarei alguma proposta de algum clube que possa valer a pena. Caso contrário, paciência. É seguir trabalhando aqui, que é onde me conhecem no âmbito futebolístico.

 

BRS- Quem foram os maiores incentivadores da sua carreira?
Addison- Muitos amigos. Minha mãe também, que nunca me impediu de fazer o que gosto. Mas nesses momentos acho que o que precisei mesmo foi do incentivo do meu pai, coisa que não tive quando comecei, mas depois via que era isso que eu queria também me apoiou. Nunca é tarde para incentivar alguém a fazer alguma coisa que goste.


Addison no Atletico Bembibre (agachado segundo da esq. para dir.) e no Guará (agachado terceiro da esq. para dir.) 

 

 

BRS- Quais são seus objetivos na carreira?
Addison- Jogar na primeira divisão se possível, mas se não der, terminar meu curso de técnico e lutar para ser melhor treinador que jogador.

 

BRS- Depois de todas as dificuldades e de galgar degraus na carreira, que conselho você daria a jovens jogadores brasileiros, principalmente do interior do país, que estão iniciando no futebol e sonham em jogar na Europa e fazer fortuna no futebol?
Addison- Primeiro que trabalhem e tenham uma boa base para que possam triunfar no futebol brasileiro e deixar que as coisas aconteçam naturalmente. Mas se não houver esta possibilidade e se sentir útil no futebol, corra trás e batalhe, pois nunca é tarde para quem tem esperança e força de vontade.

 

BRS- Quando para de jogar, já pensou em qual país pretende fixar residência?
Addison- Não sei ao certo ainda, mas espero que quando chegar o momento estar preparado para minha nova vida.

 

BRS- A que fatores você atribuíria sua ascenção no futebol espanhol?
Addison- Esperança, trabalho, força de vontade e profissionalismo.



Escrito por Roberto Silva às 20h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


DOMINGÃO DE GOLS BRASILEROS MUNDO AFORA (25/10)- PARTE 2

PORTUGAL SEGUNDA LIGA

Adilson, do Feirense (2x1 Freamunde)

 

 

 

Igor Sousa, do Feirense (2x1 Freamunde)

 

 

 

DINAMARCA SEGUNDA DIVISÃO

Felipe Gonçalves, 2 gols do Naestved (4x1 Thisted)

 

 

 

Gilberto Macena, do Horsens (4x1 Brabrand)

 

 

 

FINLÂNDIA

Rafael, 2 gols do Lahti (3x4 Inter Turku)

 

 

 

PERÚ

Sérgio Júnior, do Cienciano (2x0 Coronel Bolognesi)

 

 

 

VENEZUELA

Flávio, do Trujillanos (2x1 Real Esppor)

 

 

 

LÍBANO

Júnior (Sebastião Ramos Júnior, zagueiro e volante, 23 anos, natural de Chopinzinho-PR. Atuou no Francisco Beltrão-PR, Juventus-SP, Toledo-PR, Londrina-PR, América-SP e Pato Branco-PR. Na foto, Junior (n°4) cobra o penalti que resultou no gol da vitória no jogo), do Al-Ansar (1x0 Al-Ahli Sidon)

 

 

 

Fabão, do Al-Ahed (2x1 Al-Hikma)

 

 

 

João Alfredo, do Al-Mabarrah (2x3 Al-Eshlas)

 

 

 

JAPÃO

Rafael Marques, 2 gols do Omiya Ardija (3x0 Urawa Reds)

 

 

 

Juninho, 2 gols do Kawasaki Frontale (7x0 Sanfrecce Hiroshima)

 

 

 

Renatinho, do Kawasaki Frontale (7x0 Sanfrecce Hiroshima)

 

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Kaio, do Cerezo Osaka (3x0 Yokohama)

 

 

 

CORÉIA DO SUL

Indio, do Gyeongnam (4x1 Seongnam)

 

 

 

HONG KONG

Itaparica, 3 gols do Pegasus (9x1 Tuen Mun Progoal)

 

 

 

Sandro (Alessandro Ferreira Leonardo, atacante, 22 anos, ex-CFZ-RJ), 5 gols do Citizen (7x0 Happy Valley)

 

 

 

ARMÊNIA

Alex Henrique, do Mika Ashtarak (2x2 Ulisses Yerevan)

 

 

 

Marcos Pizelli (naturalizado armênio), 2 gols do Pyunik Yerevan (7x0 Gandzasar Kapan)

 

 

 

COSTA RICA

Jorge Barbosa, do Cartagines (1x2 Alajuelense)

 

 

 

EL SALVADOR

(Leandro Lourenço Franco, meio-campo, 28 anos, ex-Inter-SP, Paulista-SP, Rio Branco-SP, Guarani-SP, Colo-Colo-Chile, Atromitos-Grécia e Águila-El Salvador), do Luis Angel Firpo (1x0 Águila)

 

 

 

GEÓRGIA

Anderson Aquino, 2 gols do Olimpi Rustavi (4x0 Samtredia)

 

 

 

HONDURAS

Ney Costa, do Deportes Savio (1x0 Olimpia)

 

 

 

ISRAEL

Cristiano, do Hapoel Raanana (1x1 Hapoel Bnei Sakhnin)

 

 

 

Cadú (Carlos Eduardo Castro da Silva, atacante, 27 anos, ex-Vasco), do Hapoel Bnei Sakhnin (1x1 Hapoel Raanana)

 

 

 

William (William Ribeiro Soares, meio-campo, 24 anos, ex-São José-SP e Tanabi-SP), do Hapoel Ramath Gan (1x3 Maccabi Tel-Aviv)

 

 

 

MALTA

Camilo Sanvezzo, do Qormi (2x1 Tarxien Rainbows)



Escrito por Roberto Silva às 21h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


DOMINGÃO DE GOLS BRASILEROS MUNDO AFORA (25/10)- PARTE 1

ITÁLIA

Amauri, do Juventus (1x0 Siena)

 

 

 

Nenê, do Cagliari (3x2 Genoa)

 

 

 

Barreto, do Bari (2x0 Lazio)

 

 

 

ESPANHA

Diego Costa, do Valladolid (4x0 La Coruña)

 

 

 

Nilmar, do Villarreal (2x1 Málaga)

 

 

 

ALEMANHA

Kuranyi (naturalizado alemão), 2 gols do Schalke 04 (3x3 Hamburgo)

 

 

 

HOLANDA

Jonathan Reis, do PSV (4x0 Nijmegen)

 

 

 

TURQUIA

Alex, 2 gols do Fenerbahce (3x1 Galatasaray)

 

 

 

André Moritz, do Kasimpasa (3x1 Denizlispor)

 

 

 

RÚSSIA

Leandro, do Spartak Nalchik (2x2 Zenith)

 

 

 

CHIPRE

Joeano, 3 gols do Ermis Aradippou (5x3 Aris Limasol)

 

 

 

Wender, do Ermis Aradippou (5x3 Aris Limasol)

 

 

 

Eduardo Marques, do Aris Limasol (3x5 Ermis Aradippou)

 

 

 

NORUEGA

Diego Silva (Diego Péricles da Silva, atacante, 27 anos, potiguar, ex-Londrina-PR, Porto-PE, Baraúnas-RN, Potiguar-RN e América-RN), do Aalesunds (2x1 Rosenborg)

 

 

 

Mota, do Molde (2x1 Fredrikstad)

 

 

 

SUÉCIA

Antônio Flávio, do AIK Solna (2x1 Hammarby)

 

 

 

DINAMARCA

César Santin, do Copenhague (1x0 Silkeborg)

 

 

 

BÓSNIA

Wagner Lago, 2 gols do Siroki Brijeg (4x1 Leotar)

 

 

 

SÉRVIA

Cléo, 2 gols do Partizan (3x2 Rad)



Escrito por Roberto Silva às 20h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SABADÃO DE GOLS BRASILEIROS MUNDO AFORA (24/10)

PORTUGAL

Cássio, do União Leiria (2x0 Naval)

 

 

 

Carlão, do União Leiria (2x0 Naval)

 

 

 

Evaldo, do Braga (1x1 Rio Ave)

 

 

 

PORTUGAL SEGUNDA LIGA (VITALIS)

Michel, do Penafiel (1x0 Portimonense)

 

 

 

Danilo Rocha (Danilo Aguiar da Rocha, zagueiro, 28 anos, capixaba de Alegre, ex-Vitória-ES, Estrela do Norte-ES e São Bento-SP), do Santa Clara (1x1 Estoril)

 

 

 

 

Cesinha, do Gil Vicente (1x2 Varzim)

 

 

 

FRANÇA

Éderson, do Lyon (1x4 Nice)

 

 

 

Nenê, 2 gols do Monaco (3x1 Boulogne)

 

 

 

GRÉCIA

Dudu Cearense, do Olympiakos (2x1 Ergotelis)

 

 

 

RÚSSIA

Welliton, 2 gols do Spartak Moscou (3x0 Khimki)

 

 

 

ITÁLIA SEGUNDA DIVISÃO (LIGA B)

Éder, 2 gols do Empoli (4x2 Ascoli)

 

 

 

Do Prado, do Cesena (2x2 Grosseto)

 

 

 

ÁUSTRIA

Sandro, do Áustria Karnten (1x1 Kapfenberg)

 

 

 

ESLOVÊNIA

Juninho, do Domzale (2x1 Maribor)

 

 

 

SUÉCIA

Ricardo Santos, do Kalmar (1x1 Helsinborgs)

 

 

 

HUNGRIA

Alex José (Alex José de Paula, meia-atacante, 28 anos, ex-Olaria-RJ, Friburguense-RJ e Levadiakos-Grécia), do Lombard Papa (5x1 Niyregyhaza)

 

 

 

POLÔNIA

Marcelo, do Wisla (2x1 Piast Gliwice)

 

 

 

BULGÁRIA

Tom, do Litex Lovech (1x0 Lokomotiv Sofia)

 

 

 

Rafael Sciani (Rafael Ribeiro Sciani, meio-campo, nascido em São Lourenço-MG, 21 anos de idade. Jogou no Padova, Rovigo e Foligno, todos da Itália), do Lokomotiv Plovdiv (1x2 Sliven)

 

 

 

ALEMANHA SEGUNDA DIVISÃO

Cidimar, do FSV Frankfurt (3x2 Munique 1860)

 

 

 

ALEMANHA LIGA REGIONAL (QUARTA DIVISÃO)

Magalhães, do Goslarer (2x3 Turkiyemspor Berlin)

 

 

SUÍÇA SEGUNDA DIVISÃO (CHALLENGE LEAGUE)

Sílvio Carlos, do Lugano (1x1 Yverdon)

 

 

 

Rodrigo Tosi, do Lausanne (3x0 Winterthur)

 

 

 

MACEDÔNIA

Wandeir (naturalizado macedônio), do Rabotnicki (6x2 Probeda Prilep)

 

 

 

MÉXICO

Danilinho, do Jaguares (1x1 Santos Laguna)

 

 

 

Itamar, do Tigres (1x0 San Luis)

 

 

 

 

CATAR

Afonso Alves, do Al-Sadd (3x1 Al-Wakra)

 

 

 

Juninho Pernambucano, do Al-Gharafa (3x3 Qatar SC)

 

 

 

KUWAIT

Patrick Fabiano, 2 gols do Al-Nasr (2x3 Al-Shabab)

 

 

 

Andrezinho, do Al-Shabab (3x2 Al-Nasr)

 

 

 

Wilsinho, do Al-Jahra (5x0 Yarmouk)

 

 

 

Sandro, do Kazma (2x1 Al-Salmiyah)

 

 

 

JAPÃO

Marquinhos Cambalhota, do Kashima Antlers (3x0 JEF United)

 

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Tozim, do Sagan Tosu (1x2 Ventforet Kofu)

 

 

 

Maranhão, do Ventforet Kofu (2x1 Sagan Tosu)

 

 

 

Josimar, do Ehime (3x3 Gifu)

 

 

 

HONG KONG

Cahê, 2 gols do Sun Hei (4x1 Fourway)

 

 

 

CHINA

Valdo, do Hanghzou (1x3 Changchun Yatai)

 

 

 

AUSTRÁLIA

Daniel Lins, 2 gols do Wellington Phoenix (6x0 Gold Coast)

 

 

 

CORÉIA DO SUL

Edu, do Suwon Samsung (1x1 Jeonbuk Hyundai)



Escrito por Roberto Silva às 12h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC