Blog do Roberto Silva


GOLS BRASILEIROS DA SEXTA-FEIRA, 04/12

HOLANDA

Leonardo, do NAC Breda (2x2 Sparta Roterdam)

 

 

PORTUGAL

Andrezinho (André Ricardo Soares, goiano, 28 anos, lateral, ex-Mineiros-GO, Vila Nova-GO, São Raimundo-AM, Goiás e Coritiba-PR), do Vitória de Guimarães (1x4 Porto)

 

 

 

ROMÊNIA

Fabbron, do Ceahlau Piatra Neamt (2x3 Unirea Urziceni)

 

 

 

CROÁCIA

Dodô, do Inter Zapresic (1x3 Zagreb)

 

 

 

ÁUSTRIA

Diego Viana, do Magna (3x1 Mattersburg)

 

 

 

BULGÁRIA

Du Bala, 2 gols do Slavia Sofia (3x1 Beroe)

 

 

 

EMIRADOS ÁRABES

Baré, do Al-Ahli (3x0 Ajman)

 

 

 

 

OMAN

Léo Macaé, do AlSuwaiq (1x0 AlSeeb)

 

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Elizeu, do Vegalta Sendai (1x1 Ehime)

 

 

 

Josimar, do Ehime (1x1 Vegalta Sendai)

 

 

 

INDONÉSIA

Beto Belém, do Persipura (1x2 Sriwijaya)

 

 

 

GUATEMALA

Frank Gonçalves, 2 gols do Juventud Retalteca (4x2 Heredia Jaguares)



Escrito por Roberto Silva às 14h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


GOLS BRASILEIROS DA SEMANA

SEGUNDA-FEIRA, 30/11

PORTUGAL

Matheus Nacimento, do Braga (2x0 Leiria)

 

 

 

Paulo César, do Braga (2x0 Leiria)

 

 

 

PORTUGAL TERCEIRA DIVISÃO

Bobô (José Claudeon Bento dos Santos, atacante, 27 anos, sergipano, ex-Propriá-SE e Sanjoanense-Portugal), do Moreirense (3x1 Vieira)

 

 

 

BULGÁRIA

Zé Carlos, 2 gols do Slavia Sofia (2x0 Lokomotiv Plovdiv)

 

 

 

CATAR

Felipe, do Al-Sadd (3x1 Al-Sailiya)

 

 

 

Leandro, do Al-Sadd (3x1 Al-Sailiya)

 

 

 

EMIRADOS ÁRABES

Ricardo Oliveira, 2 gols do Al-Jazira (4x2 Al-Sharjah)

 

 

 

TERÇA-FEIRA, 01/12

FRANÇA SEGUNDA DIVISÃO

Gilmar, do Guingamp (1x0 Châteauroux)

 

 

 

KUWAIT

Sandro, do Kazma (2x0 Tadamon)

 

 

 

CATAR

Caboré, 3 gols do Al-Arabi (7x0 Al-Shamal)

 

 

 

Kim, do Al-Arabi (7x0 Al-Shamal)

 

 

 

 

QUARTA-FEIRA, 02/12

LIGA EUROPA

Marcos Senna (naturalizado espanhol), do Villarreal-Espanha (2x0 Levski Sofia-Bulgária)

 

 

 

ESLOVÊNIA

Tavares, do Maribor (1x2 Nafta)

 

 

 

KUWAIT

Patrick Fabiano, 2 gols do AlNasr (4x1 AlKuwait)

 

 

 

Jones, do AlNasr (4x1 AlKuwait)

 

 

Rodrigo Silva, do AlNasr (4x1 AlKuwait)

 

 

 

EMIRADOS ÁRABES SEGUNDA DIVISÃO

Junior, 5 gols do Dibba Al-Hisn (8x1 Al-Arabi)

 

 

 

QUINTA-FEIRA, 03/12

LIGA EUROPA

Jonathan Reis, do PSV-Holanda (1x0 Sparta Praga-República Tcheca)

 

 

 

Raffael, do Hertha Berlim-Alemanha (1x0 Ventspils-Letônia)

 

 

 

BULGÁRIA

Sandrinho, do Litex Lovech (4x0 Pirin Delchev)

 

 

 

ARÁBIA SAUDITA

Thiago Neves, do Al-Hilal (2x2 Al-Shabab)

 

 

 

Camacho, 2 gols do Al-Shabab (2x2 Al-Hilal)



Escrito por Roberto Silva às 12h25
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENTREVISTA

GAUCHINHO

Quem esteve conversando conosco foi o lateral-direito Gauchinho. Jefferson Lima de Menezes, 26 anos, gaúcho de Santana do Livramento, chegou ao Flamengo em 1997 aos 14 anos. Ganhou vários títulos na base do clube, entre eles uma Taça BH de juniores, em 2003. Profissionalizou-se no clube em 2003 e foi campeão do Campeonato Carioca de 2004. Com a camisa rubro-negra, Gauchinho atuou 28 vezes, marcando 1 gol (contra o CRB-AL em 2004, pela Copa do Brasil). Após sair do Flamengo, Gauchinho esteve no Clube do Remo-PA e logo em seguida transferiu-se para a Dinamarca, obtendo muito sucesso em 3 temporadas atuando pelo Naestved, onde jogou a maioria das partidas como meia de ligação. No momento Gauchinho estuda algumas propostas do Brasil e do exterior para a temporada 2010.

FICHA DO JOGADOR:

Nome: Jefferson Lima de Menezes

Data e local de nascimento: 11/02/1983, em Santana do Livramento-RS

Clubes: Flamengo, Remo-PA e Naestved-Dinamarca

 

BRS- Como foi a vinda para o Flamengo e quem o descobriu no Sul?
Gauchinho- Meu pai é militar e foi transferido para Manaus-AM e lá fui selecionado depois de um peneirão feito pelo Nacional-AM, que estava com convênio com Flamengo. Esse time representaria o Flamengo em um Mundial sub 15  na Bolívia. Na época o treinador do Flamengo, Itamar Amorim, foi até lá e me trouxe para o Rio de Janeiro.

 

BRS- Como foram os primeiros dias longe de casa e da família?
Gauchinho- Nunca é fácil sair de casa, ainda mais com 14 anos e logo para o Rio de Janeiro, mas o sonho foi mais forte e me deu forças para seguir a luta.

 

BRS- Quem foi o melhor técnico de sua carreira?
Gauchinho- Foram dois: Oswaldo Oliveira e seu irmão Waldemar Lemos.

 

BRS- Quem foi seu ídolo como lateral e seu ídolo em outra posição?
Gauchinho- Da minha posição sempre gostei do Arce (exGrêmio e Palmeiras) e meus ídolos tive a honra de jogar com eles: Felipe (meia, atualmente no Catar) e Zinho. Atletas incomparáveis e como pessoa dispensam comentários.

 


Gauchinho em ação pelo Naestved

 

BRS- Em 2002 você disputou 3 partidas nos profissionais ainda com idade de juniores, no Campeonato Carioca que ficou conhecido como "Caixão": Contra Bangú, Fluminense e Botafogo. Em razão de todo tumulto que envolveu aquela competição e também por ter atuado nessas partidas improvisado como lateral-esquerdo, como foi a experiência?
Gauchinho- Não é muito fácil essa transição, mas foi uma boa experiência. As oportunidades sempre aparecem e independente da situação temos de estar preparados e encarar. Foi o que fiz e com certeza tirei lições daquele período.

 

BRS- Em 2003 você subiu para os profissionais e fez 7 partidas no Brasileirão. O time fez uma campanha razoável e terminou o primeiro Brasileiro dos pontos corridos em oitavo lugar. Durante a competição, o clube teve quatro treinadores: Nelsinho Baptista, Oswaldo Oliveira, Marcos Paquetá e Waldemar Lemos. Além disso, outros dois jogadores mais experientes disputavam a posição com você: Rafael e Luciano Baiano. Individualmente falando, foi um bom ano?
Gauchinho- Com certeza. Não só porque subi para o profissional, como também porque tive minha estréia no Maracanã contra o Corinthians e como você disse, tivemos uma campanha razoável depois de lutar contra o rebaixamento em anos anteriores.

 

BRS- 2004 foi o ano que você mais vestiu a camisa rubro-negra: 18 jogos (13 no Brasileiro, 4 na Copa do Brasil e 1 no Carioca) e ainda ajudou na conquista do Carioca daquele ano. Foi o melhor ano da sua carreira?
Gauchinho- Acredito que tenha sido meu melhor ano no Flamengo sim, mas na carreira tive meu melhor momento na temporada 2008/2009 na Europa, onde eu estive muito bem, ajudando diretamente meu ex-time, o Naestved, a chegar longe na Copa da Dinamarca, competição que o clube não chegava tão distante havia muito tempo e no Dinamarquês terminamos em quarto colocado, coisa que não acontecia havia 15 anos.

 

BRS- Depois de conquistas importantes na base do Flamengo, o que motivou a falta de continuidade da maioria de sua geração no time de cima na sua opinião?
Gauchinho- Acho que nem todos tiveram chances e uma sequencia para mostrarem seus valores. Até porque a cobrança exercida no Flamengo não permite isso: A pressão da torcida por atletas de nome e peso e por um time que orgulhe essa imensa e fantástica nação rubro-negra. Não é fácil.

 

 


Gauchinho (no destaque) junto aos companheiros dos juniores do Flamengo em 2003 e o troféu de campeão da Taça BH

 

 

BRS- Na Dinamarca você apareceu jogando como meia de ligação e fazendo muitos gols. Sua trajetória no Flamengo poderia ter sido diferente se você tivesse uma oportunidade nessa posição?
Gauchinho- Quem sabe né? Mas como sou lateral/ala de origem acho que no nosso futebol me sinto melhor pelos lados do campo. Se bem que srria uma ótima idéia testar isso, vai que dá certo né? Vamos ver, já que agora tenho essa versatilidade.

 

BRS- Você sempre jogou como lateral. Como surgiu a oportunidade de atuar como meia de ligação? Nessa posição que você pretende seguir jogando?
Gauchinho- Devido ao meu estilo de jogo ser muito ofensivo, eu saía muito da famosa linha dos 4 zagueiros e isso o treinador da época não aceitava muito e por isso ele me deslocou para o meio-campo, onde me adaptei muito rápido e pude ajudar a equipe. Quanto a posição que pretendso seguir jogando, isso é muito complexo, porque onde quiserem que eu jogue eu jogo. Futebol é coletivo e não posso pensar somente em mim.

 

BRS- Quais as maiores dificuldades encontradas na adaptação à Dinamarca, dentro e fora de campo?
Gauchinho- Acho que a distância, porque interfere de diversas formas. O clima também me fez sentir um pouco. Uma contusão também me dificultou um pouco. Além do idioma, já que a comunicação é essencial e tive que aprender.

 

BRS- Você passou por algum episódio curioso, embaraçador no período que esteve na Dinamarca?
Gauchinho- Sempre tem alguns furos, ainda mais quando vamos para um país totalmente diferente em todos os sentidos. Um que eu lembro aconteceu num vagão de trem: Entrei no primeiro vagão, mas esse seria a primeira classe e na hora que o profissional pediu meu bilhete, eu mostrei e ele começou a falar "um monte" em dinamarquês e eu estava sem entender nada, até que depois de alguns minutos apareceu uma mulher que falava inglês e me explicou que teria de pagar a diferença da passagem para ficar na primeira classe ou mudar para o vagão referente ao meu bilhete. Preferi ir para outro vagão (risos).

 

Veja um vídeo com momentos de Gauchinho:

 

BRS- Qual a principal virtude que um jogador leve como você precisa para destacar-se em um futebol de força como o dinamarquês?
Gauchinho- Acho que não basta ter somente uma principal virtude e sim ter um conjunto bom para adaptar-se e conseguir jogar em um futebol tão diferente e de tanta força. Mas se tiver que apontar uma virtude destacaria minha técnica.

 

BRS- Como era a relação com a torcida nas ruas da Dinamarca e com a imprensa? Como é o povo dinamarquês em relação ao futebol?
Gauchinho- Nas ruas muitos jovens e crianças principalmente, me cumprimentavam, pediam fotos e autógrafos. A imprensa estava presente frenquentemente, mas tudo bem agendado e menos agitado e assediado em comparação ao Rio. A relação do povo dinamarques é diferente porque não tem aquele calor brasileiro, ainda mais por serem mais reservados e futebol por lá não tem a mesma paixão que temos. Eles acompanham mesmo em período de Copa do Mundo.

 

BRS- Que aprendizado ficou do período que esteve na Dinamarca?
Gauchinho- Aprendi muita coisa tática e é claro a raciocinar mais rápido porque o espaço é bem menor pelo estilo de jogo.

 

BRS- Você mantém alguma relação de amizade com algum companheiro da época de Flamengo?
Gauchinho- Claro, o Rodrigo Arroz é um dos companheiros daquela época que ainda mantemos um certo contato e temos uma amizade legal.

 


Gauchinho e o frio dinamarquês

 

BRS- Quais os planos na carreira para 2010?
Gauchinho- Me firmar em um clube de expressão no Brasil ou voltar para Europa e dar sequencia no trabalho feito com ótimos resultados nos últimos dois anos.

 

BRS- O Brasil estará bem servido de lateral-direito caso o Dunga confirme Maicon e Daniel Alves para a posição na Copa do Mundo ou você faria diferente em relação a posição?
Gauchinho- Acho que nessa posição nossa seleção está bem servida. Eles são os melhores sim.

 

BRS- Alguma pessoa que tenha ajudado na construção da sua carreira merece um agradecimento especial?
Gauchinho- Acho que minha família tem a maior parcela por eu ter me tornado profissional e é claro o Itamar Amorim, que me levou para os infantis do clube.

 

BRS- Que mensagem você deixaria para os internautas que acessam nosso blog e acompanham os brasileiros no exterior?
Gauchinho- Que continuem acessando o blog e acompanhando os milhares de brasileiros que fazem carreira longe de nossa "terrinha" e sentem muitas saudades do calor incomparável do torcedor brasileiro.



Escrito por Roberto Silva às 20h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


BRASILEIROS BALANÇANDO AS REDES NO DOMINGO (29/11)

MÉXICO

Wilson Tiago, do Morelia (3x0 Santos Laguna)

 

 

 

ITÁLIA

Nenê, do Cagliari (2x0 Juventus) 

 

 

 

ESPANHA

Diego Costa, 2 gols do Valladolid (3x3 Tenerife)

 

 

 

FRANÇA

Fernando Menegazzo, do Bordeaux (3x0 Nancy)

 

 

 

Wendell, do Bordeaux (3x0 Nancy)

 

 

 

Ilan, do St. Etienne (1x1 Le Man)

 

 

 

TURQUIA

Júlio César, do Gaziantepspor (1x1 Istanbul BB)

 

 

 

Bobô, do Besiktas (1x0 Sivasspor)

 

 

 

PORTUGAL

William, do Paços Ferreira (1x1 Leixões)

 

 

 

Lima, 2 gols do Belenenses (2x2 Marítimo)

 

 

 

Hulk, do Porto (2x1 Rio Ave)

 

 

 

PORTUGAL SEGUNDA LIGA

Auri, do Covilhã (3x1 Portimonense)

 

 

 

Júlio César (Júlio César de Oliveira Martins, pernambucano, 26 anos, meio-campo, ex-Serrano-BA; Valdevez, Chaves, Lusitânia e Academica Coimbra), do Aves (2x1 Oliveirense)

 

 

 

Jardel (Jardel Nivaldo Vieira, zagueiro, 23 anos, catarinense, ex-Vitória-BA, Santos, Iraty-PR, Joinville-SC, Avaí-SC e Ituano-SP), do Estoril (2x1 Carregado)

 

 

 

Williams, 2 gols do Trofense (4x0 Freamunde)

 

 

 

Cássio Batista (Cássio Fernando Batista, atacante, 23 anos, ex-América-MG e Estácio de Sá-RJ), do Chaves (3x0 Gil Vicente)

 

 

 

Renan Marques, do Santa Clara (1x1 Beira-Mar)

 

 

 

GRÉCIA

Brito (Luis Eduardo Santana Brito, meio-campo, 27 anos. Jogou no Jacareí-SP e está desde 2004 na Grécia, tendo atuado no Apollon Kalamarias, Veria, Niki Volos e Diagoras Rodos), do Atromitos (2x1 Giannina)

 

Veja o gol de Brito no jogo (o primeiro do vídeo):

 

 

 

Neto, do Aris (1x1 Panionios)

 

 

 

GRÉCIA SEGUNDA DIVISÃO

Rogério Martins, do Olympiakos Volou (1x1 OFI Creta)

 

 

 

Gustavo Veronese, do Kerkyra (4x0 Panserraikos)

 

 

 

RÚSSIA

Leandro, do Spartak Nalchik (4x2 Terek Grozni)

 

 

 

ROMÊNIA

Eric, do Gaz Metan (2x6 Timisoara)

 

 

 

William Gerlem, do Vaslui (1x2 Steaua Bucaresti)

 

 

 

CHIPRE

Joeano, do Ermis Aradippou (1x1 Doxa Katokopias)

 

 

 

SÉRVIA

Leandro Montebeler (Leandro Rodrigues Montebeler, capixaba de Baixo Guandú, 25 anos, ex-Flamengo-RJ, Paysandú-PA, Young Lions-Cingapura e Vojvodina-Sérvia), do Napredak (2x1 Jagodina)

 

 

 

SUÍÇA SEGUNDA DIVISÃO

Felipe Campanholi, do Lugano (2x1 Winterthur)

 

 

 

EMIRADOS ÁRABES

Baré, do Al-Ahli (1x1 Al-Wasl)

 

 

 

LÍBANO

Jorginho, 2 gols do Al-Mabarrah (2x2 Tadamon)

 

 

 

JAPÃO

Fernandinho, do Oita Trinita (2x0 JEF United)

 

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Marcelo Soares, 2 gols do Vegalta Sendai (4x0 Tokushima Vortis)

 

 

 

AUSTRÁLIA

Reinaldo, 2 gols do Brisbane Roar (4x1 Wellington Phoenix)

 

 

 

AZERBAIJÃO

Souza, do Khazar Lekoran (3x0 Baku)

 

 

 

COSTA RICA

Jorge Barbosa, 2 gols do Cartaginés (4x0 Santos)

 

 

 

GUATEMALA

Ferrari, do Suchitépequez (1x3 Jalapa)

 

 

 

NICARÁGUA

Baiano, 2 gols do Walter Ferreti (6x0 Chinandega)



Escrito por Roberto Silva às 14h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


PINTOU O CAMPEÃO OU UM NOVO "MARACANAZZO"

O Brasileirão 2009 chega a última rodada cheio de emoção, tanto na briga pelo título, quanto na luta para não cair. O Flamengo vem com a euforia da vitória sobre o Corinthians, o benefício da derrota do São Paulo, o fato de jogar a última partida no Maracanã e a vantagem de dois pontos sobre as três equipes que estão na segunda colocação: Palmeiras, Inter-RS e São Paulo. A decisão do Brasileirão ficou para domingo que vem. Será que teremos um campeão brasileiro diferente desde 2005 ou um novo "Maracanazzo"?

 

E você o que acha? Deixe seu comentário clicando abaixo:



Escrito por Roberto Silva às 21h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


SABADÃO DE GOLS BRASILEIROS MUNDO AFORA (28/11)

ESPANHA

Luis Fabiano, 2 gols do Sevilla (2x2 Malaga)

 

 

 

FRANÇA

Eduardo Santos, do Lens (1x0 Olympique de Marseille)

 

 

 

HOLANDA

Éverton, do Heracles Almelo (3x2 Roda JC)

 

 

 

GRÉCIA

Gustavo Manduca, do AEK (1x0 PAOK)

 

 

 

ITÁLIA SEGUNDA DIVISÃO

Fabiano (Fabiano Medina da Silva, zagueiro, 27 anos, nascido em Ribeirão Preto-SP, ex-Vitória-BA; Atalanta, Alzano Viscerit, Spezia, Luchese e Monza-Itália), do Lecce (3x2 Grosseto)

 

 

 

 

Ângelo (Ângelo Mariano de Almeida, lateral-direito, 28 anos, soteropolitano, ex-Corinthians, Criciúma e Crtone-Itália), do Lecce (3x2 Grosseto)

 

 

 

Rincón (Carlos Eduardo de Castro Lourenço, zagueiro, 22 anos, ex-São Paulo; Internazionale, Empoli e Ancona-Itália), do Piacenza (2x1 Ascoli)

 

 

 

UCRÂNIA

Luiz Adriano, 2 gols do Shakhtar Donetsk (3x0 Tavriya Simferopol)

 

 

 

Ilsinho, do Shakhtar Donetsk (3x0 Tavriya Simferopol)

 

 

 

CROÁCIA

Jefthon (Jefthon Ferreira de Sena, baiano, 27 anos, volante, ex-Paraná Clube; Opava-República Tcheca; Posusje-Bósnia; Kuban, Amur Blagoeveshchensk, Spartak Nalchik e Rubin Kazan-Rússia), do Zagreb (3x3 Slaven Belupo) 

 

 

  

ESLOVÊNIA

Juninho, do Domzale (2x0 Drava)

 

 

 

Tavares, do Maribor (3x1 Gorica)

 

 

 

João Gabriel, do Olimpija (2x0 Interblock)

 

 

 

CHIPRE

Gélson, do APEP (2x3 APOP Kinuras)

 

 

 

 

ALEMANHA TERCEIRA DIVISÃO

Rockembach da Silva, 2 gols do Rot-Weiss Erfurt (3x1 Burghausen)

 

 

 

SÉRVIA

Cléo, do Partizan (2x1 Estrela Vermelha)

 

 

 

BULGÁRIA

Joãozinho, do Levski Sofia (3x1 Montana)

 

 

 

Beto, do Montana (1x3 Levski Sofia)

 

 

 

TURQUIA SEGUNDA DIVISÃO

Fabiano Oliveira, do Giresumspor (2x1 Erciyespor)

 

 

 

INGLATERRA QUARTA DIVISÃO

Magno Vieira, do Ebbsfleet United (2x1 Mansfield)

 

 

 

JAPÃO

Magnum, do Nagoya Grampus (2x0 Montedio Yamagata)

 

 

 

Danilo, do Kashima Antlers (5x1 Gamba Osaka)

 

 

 

França, do Kashiwa Reysol (1x1 Omiya Ardija)

 

 

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Quirino, do Consadole Sapporo (3x1 Yokohama)

 

 

 

 

Rafael Bastos, do Consadole Sapporo (3x1 Yokohama)

 

 

 

EL SALVADOR

Oliveira, do Municipal Limeño (2x1 Alianza)

 

 

 

MALTA

Marcelo Pereira, 2 gols do Hamrun Spartans (2x3 Valletta)

 

 

 

Anderson Ribeiro, do Tarxien Rainbows (1x2 Hibernians)

 

 

 

Camilo, 2 gols do Qormi (4x1 Dingli Swallows)

 

 

 

AUSTRÁLIA

Cristiano, do Adelaide United (1x2 North Queensland Fury)



Escrito por Roberto Silva às 11h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC