Blog do Roberto Silva


GOLS BRASILEIROS NO EXTERIOR

SEGUNDA-FEIRA, 13/09

SUÉCIA

Daniel Mendes, do Kalmar (3x0 Brommapojkarna)

 

 

ROMÊNIA

Adailton, 2 gols do Vaslui (4x0 Otelul Galati)

 

 

Wesley, do Vaslui (4x0 Otelul Galati)

 

 

CHIPRE

Joeano, do Ermis Aradippou (2x2 Olympiakos Nicosia)

 

 

Fernando de Abreu (Fernando Augusto de Abreu Ferreira, zagueiro, 25 anos, ex-São Paulo; Porto-Portugal; Torino-Itália; Racing Santander e Atlético de Madrid-Espanha e Olimpija Ljubljana-Eslovênia), do Olympiakos Nicosia (2x2 Ermis Aradippou)

 

 

CATAR

Caboré, do AlArabi (2x2 Umm Salal)

 

 

Davi, do Umm Salal (2x2 AlArabi)

 

 

TERÇA-FEIRA, 14/09

LIGA DOS CAMPEÕES DA EUROPA

Luisão, do Benfica-Portugal (2x0 Hapoel Tel-Aviv-Israel)

Michel Bastos, do Lyon-França (1x0 Schalke 04-Alemanha)

Daniel Alves, do Barcelona-Espanha (5x1 Panathinaikos-Grécia)

 

 

COPA DA ÁSIA

Rico, do AlRiffa-Bahrein (3x0 Da Nang-Vietnam)

 

 

QUARTA-FEIRA, 15/09

Igor, do ZobAhan-Irã (2x1 Pohang Steelers-Coréia do Sul)

 

 

Motta, do Pohang Steelers-Coréia do Sul (1x2 ZobAhan-Irã)

 

 

 

LIGA DOS CAMPEÕES DA CONCACAF

Paulo Araújo (Paulo Araújo Junior, atacante, 21 anos, piauiense, ex-Ituano-SP e Miami-EUA), do Real Salt Lake-EUA (4x1 Toronto-Canadá)

 

 

Maicon Santos, do Toronto-Canadá (1x4 Real Salt Lake-EUA)

 

 

 

ESPANHA (COPA DO REI)

Yuri (Yuri de Souza Fonseca, atacante, alagoano, 28 anos), do Ponferradina (1x1 Alcorcon)

 

 

SUÉCIA

Wilton Batata, do Malmoe (2x0 Helsingborgs)

 

 

 

NORUEGA SEGUNDA DIVISÃO

Thiago Martins, do Bodo-Glimt (1x2 Fredrikstad)

 

 

ESLOVÊNIA (COPA DA ESLOVÊNIA)

Juninho, do Domzale (6x1 Adria Ankaran)

 

 

 

CATAR

Marcinho, do Qatar SC (3x2 AlKhuraitiat)



Escrito por Roberto Silva às 16h27
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENTREVISTA

THIAGO CIONEK- JAGIELLONIA BIALYSTOK (POLÔNIA)

Quem conversou conosco foi Thiago Rangel Cionek, zagueiro, 24 anos, paranaense de Curitiba e atual jogador do Jagiellonia Bialystok, clube da Polônia, país 56° colocado no ranking da FIFA e sede da Eurocopa 2012, ao lado da Ucrânia. Cionek, como é conhecido na Polônia, começou a jogar profissionalmente no Cuiabá-MT (2004/2006), em seguida jogou no Bragança, de Portugal (2007), CRB-AL (2007/2008), até chegar ao Jagiellonia Bialystok em 2008. Thiago nos contou, entre outras coisas, a expectativa da convocação para seleção da Polônia, estórias engraçadas e seu ótimo momento na carreira. Confira na íntegra a entrevista de Thiago Cionek.

BRS- Por que você sendo curitibano, não despontou para o futebol em um clube paranaense?
Thiago Cionek- É difícil responder essa pergunta, para mim seria mais fácil estar na minha cidade e jogar por lá na base, mas isso acontece muito no futebol, quem é da cidade às vezes não é valorizado e são muitos meninos que querem jogar futebol e poucos tem a oportunidade na base de um time grande. Como senti que seria difícil ter essa oportunidade no júnior de um dos três grandes de Curitiba, aceitei a proposta de jogar no profissional do Cuiabá, que na época disputava a Série C e Copa do Brasil, tive ir bem longe de casa pra poder jogar.

BRS- Como surgiu a proposta de jogar no Jagiellonia Bialystok e o que você sabia sobre o país e sobre o clube?
TC- Estava no CRB-AL, tinha acabado a Série B e estávamos disputando o estadual. Um agente italiano (Gabrielle Giuffrida, meu atual agente), tinha visto alguns jogos meus e entrou em contato comigo, e perguntou se tinha o interesse em jogar na Europa, mas no momento não disse onde, como estava com 3 meses de salários atrasados então entramos em acordo e após algum tempo descobri que seria a Polônia. Tenho descendência polonesa, mas não conhecia muita coisa e não tinha idéia de como fosse o campeonato, pesquisei algo na internet, mas antes disso não tinha muita idéia de como seria. Sobre o clube também não sabia nada, pra ser sincero demorei algum tempo pra decorar o nome.

BRS- Quais foram as dificuldades de adaptação à Polônia?
TC- Sempre quando há mudança existe alguma dificuldade, no Brasil mesmo, quando vai de um lugar pra outro às vezes você fica meio perdido, quanto mais aqui. O mais complicado foi o inverno que chega a menos 30 e a comunicação tanto no clube como no dia-a-dia na cidade, mas isso graças a Deus já foi superado, e me adaptei muito bem, e posso dizer que gosto muito daqui. Vale lembrar que no começo aqui quem me ajudava muito era o Hermes, meio campista que jogou entre outros clubes, no Corinthians, ele está há 7 anos aqui, então já sabia bem como se virar aqui e ajudava tanto a mim quanta a outros sul americanos que passaram por aqui.

Veja um vídeo com momentos de Thiago Cionek:

 

BRS- A Seleção polonesa conta com um brasileiro naturalizado: o lateral-esquerdo Roger Guerreiro, ex-Flamengo e Corinthians. Como você lida com a possibilidade da naturalização e a consequente convocação para seleção polonesa?
TC- O Roger teve um período muito bom aqui na Polônia jogando pelo Legia Varsóvia e conseguiu a cidadania e a oportunidade de jogar na Seleção. Agora a Seleção tem outro treinador, mais conservador e que já disse que com ele só jogarão poloneses, ou com alguma ligação forte com o país, então apesar de o Roger ter feito um bom trabalho, inclusive na Eurocopa, não foi mais convocado. No meu caso, tenho a descendência e o passaporte polaco está para sair nas próximas semanas. E agora depois do titulo da Copa da Polônia e deste excelente início de campeonato, há muita especulação comigo em relação à Seleção, e vejo uma chance real disso acontecer. Mas eu mantenho os pés no chão e procuro não ficar ansioso ou pensando na Seleção, continuo trabalhando do mesmo jeito aqui no clube e sei que se eu e a equipe continuarmos indo bem e alcançando bons resultados as coisas acontecerão naturalmente.

BRS- Quem foram (ou são) seus ídolos no futebol? Os melhores zagueiros que você viu jogar (brasileiros ou não) e os melhores zagueiros brasileiros da atualidade (que jogue no Brasil ou no exterior)?
TC- Para mim o melhor jogador que vi jogar e talvez o melhor de todos os tempos foi Ronaldo. Os melhores zagueiros que vi jogar foram Maldini, Gamarra e Mauro Galvão. Na atualidade o Brasil esta muito bem servido de zagueiros, pra mim os melhores são Lúcio, Thiago Silva e David Luiz, que me impressionou muito já quando chegou ao Benfica e foi no mesmo período que eu estava em Portugal e pude assistir vários jogos dele.

BRS- Você alia força, técnica, velocidade e boa colocação, características de um volante. Já pensou na possibilidade de atuar como homem de meio-campo? Já cogitaram essa possibilidade em seu clube?
TC- Aqui na Polônia atuei algumas vezes como lateral, que aqui tem a função parecida com a de um zagueiro, com a diferença que algumas vezes liga-se ao ataque, diferente do Brasil, que o lateral vai ao fundo muitas vezes. Então joguei vários jogos como lateral aqui quando precisou, pois tem uma função mais defensiva. mas isso foi mais no início quando cheguei. Ultimamente me firmei na zaga. Como volante atuei alguns poucos jogos em Portugal. Mas a posição que me sinto mais a vontade é na zaga mesmo.

BRS- O Jagiellonia Bialystok é o atual campeão da Copa da Polônia tendo sido o primeiro título da história do clube. O que representou essa conquista para o clube e particularmente para você em termos profissionais?
TC- É verdade, foi o primeiro título em 90 anos de clube, é notória a empolgação na cidade, com a torcida, agora todos os jogos são com estádio cheio. Para o clube também se vê as coisas melhorando, evoluindo, mais patrocínios, posso dizer que se vê uma grade melhora em todos os sentidos. Profissionalmente é muito bom fazer parte desse momento do clube e sentir o reconhecimento da torcida, e isso abriu portas, pois já olham o Jagiellonia com outros olhos. Temos atualmente dois jogadores na seleção principal e 3 na sub 21. Saindo meu passaporte também espero uma oportunidade. Isso com certeza deve-se a boa campanha do ano passado.


Thiago Cionek em momento de folga na Polônia

BRS- Conte-nos um pouco sobre seu dia a dia na Polônia: O clima, a culinária, sua relação com a imprensa e os torcedores no país.
TC- Aqui o verão é bem quente e no inverno bem frio. Agora está no fim do verão e a temperatura chega aos 37 graus, mas daqui há pouco começa a esfriar e aí complica. Tanto que o campeonato tem uma pausa em dezembro e janeiro, pois não há possibilidade de jogar com uma temperatura que no inverno passado chegava a menos 25. Nesse período ganhamos uns dias de folga e quando voltamos a treinar, viajamos a um país quente, por exemplo, a Turquia e ficamos uns 20 dias treinando ate o início do campeonato. Nós brasileiros sentimos um pouco de falta das coisas típicas do Brasil: arroz com feijão, carne de gado por exemplo. Mas sempre trago um pouco de comida e quando dá vontade me arrisco fazer algo. Mas a comida aqui eu particularmente gosto também, e dá para passar sem problemas. A imprensa aqui até me impressionou, pois dá uma enorme cobertura ao campeonato. Todos os jogos são televisionados, alguns programas sobre cada rodada. Resenhas esportivas diárias, dão uma grande ênfase ao futebol que é o principal esporte do país. A imprensa de modo geral me tem como brutal e agressivo (risos), mas na maioria das vezes isso é colocado de modo positivo. A nossa torcida aqui de modo geral é bem apaixonada, canta o jogo todo e todos da cidade tem um enorme carinho por mim e tento corresponder isso dentro de campo.

BRS- Qual seu passatempo nas horas de folga? Após esse período vivendo na Polônia o que representou o país em termos pessoais para você?
TC- Muitas vezes estamos em concentração, treinamentos ou viagens, mas quando estou livre gosto de ir ao cinema com minha namorada, sair pra comer. Jogo Playstation, falo com a família pela internet, gosto bastante de ficar em casa, assistir filmes por exemplo. A Polônia concedeu muitas coisas boas. Só tenho a agradecer esse país que me acolheu muito bem, me deu oportunidades e condições pra trabalhar que infelizmente não tive no Brasil. Sou descendente de poloneses que há uns 100 anos atrás saíram da Polônia em direção ao Brasil pra buscar melhores condições de vida e agora eu poder voltar depois desse tempo e fazer carreira aqui, aprender a cultura a língua e fazer aquilo que eu mais gosto que é jogar futebol é com certeza motivo de muita alegria e satisfação pessoal.

BRS- Na temporada passada sua equipe teve uma campanha regular: Terminou em décimo colocado, porém perdeu menos que o terceiro colocado e venceu mais que o sexto colocado, entretanto cometeu o erro de empatar demais. Que lição ficou desta campanha?
TC- Vale lembrar que ano passado começamos com uma penalidade de menos 10 pontos, pois houve irregularidades numa antiga administração cinco anos antes, com outra diretoria. E foi julgado ano passado e fomos punidos apesar de nem os jogadores nem a atual direção terem culpa, mas é o nome do clube que vale então começamos com menos 10 pontos. Éramos tidos como candidatos ao rebaixamento e graças ao nosso bom desempenho, jogando todos os jogos sobre pressão acabamos em décimo lugar, cumprindo o objetivo daquele ano de não cair. Verdade que tivemos poucas derrotas e muito empates. Às vezes vale à pena arriscar mais pela vitoria e perder um ou outro jogo do que empatar muito. Mas o mais importante é que o objetivo foi cumprido e, além disso, ganhamos a Taça da Polônia e vaga nas eliminatórias da UEFA. Foi um ano muito positivo para o clube e jogadores.

BRS- Na atual temporada da Liga, após cinco rodadas, o Jagiellonia ocupa a liderança da tabela e invicto na competição. Você acredita que chegou a vez do Jagiellonia Bialystok brigar pelo título nesta temporada?
TC- É cedo para falar em título, mas com certeza vamos brigar pelo mais alto possível na tabela, senão o título, pelo menos uma vaga na UEFA acredito que temos condições de brigar. Pois sabemos que esse bom início de temporada não é coincidência. Esse trabalho começou dois anos atrás, e os frutos estão rendendo agora.

BRS- Você considera estar vivendo a melhor fase da sua carreira?
TC- Acredito que sim, passei bons momentos no Brasil, mas também momentos de dificuldade, mas Graças a Deus isso mudou e agora alcancei certa estabilidade na carreira e tranquilidade pra trabalhar. Espero aproveitar esse momento, desenvolver e melhorar cada vez mais na minha profissão.

BRS- O futebol polonês conta atualmente com diversos brasileiros. Vocês costumam se reunir para colocar a resenha em dia?
TC- Na primeira divisão são mais ou menos uns 10 brasileiros. Além de outros sul americanos que tenho amizade. Com os brasileiros dos outros times conversamos mais quando jogamos contra, pois são clubes de outras cidades um pouco longe de Bialystok, mas com os daqui do clube estamos sempre juntos e sempre que podemos nos reunimos pra um churrasco com a família e aproveitamos pra ter um "Brasil" aqui dentro da Polônia.

BRS- Após esses anos na Polônia, alguma história curiosa, engraçada que você tenha vivido ou presenciado e que mereça destaque?
TC- Uma entre tantas quebradas que a gente dá num país diferente: Após um jogo, tomando banho no vestiário, Skerla meu companheiro de zaga pede emprestado um pouco de sabonete, sem problemas, empresto e ele dá uma olhada, não fala nada e devolve. Fiquei meio assim com a atitude e perguntei ao Hermes o que tinha de errado com meu sabonete que há algum tempo já usava. Ele lê e traduz: produto pra limpar banheira. Até descobrir isso, cada vez que acabava, eu comprava de alguma cor diferente pra experimentar, pois achava bom (risos).... A mulher do Hermes também contou que usava um hidratante que deixava a pele dela seca. Depois descobriu que era sabonete. E por aí vai. Mas sempre levo pelo lado engraçado da coisa.

BRS- Quais seus planos a médio e curto prazo na carreira?
TC- Quero sempre melhorar naquilo que faço e evoluir na carreira. Em curto prazo pretendo jogar na Seleção Polaca e em longo prazo jogar num grande clube do oeste Europeu. Mas vale lembrar que estou contente aqui e tenho mais 3 anos de contrato.

BRS- Algum agradecimento a alguém que de alguma forma tenha ajudado na construção da sua carreira (pessoal ou profissionalmente)?
TC- Sozinho no futebol não se vai a lugar nenhum. Agradeço primeiramente a Deus, a minha família, meus amigos, Renato Kachenski de Curitiba, João Carlos (Bala) agente de Florianópolis, João Carlos Dinis e sua família de Portugal, Darci Martins, meu agente Gabrielle Giufridda junto com seu escritório e todos meus amigos que contribuíram de alguma forma.

BRS- Deixe um recado para os internautas que acompanham o blog do Roberto Silva.
TC- Um abraço a todos os que gostam de futebol e tem a oportunidade de acompanhar por esse blog completíssimo tantos brasileiros que atuam no exterior.

 



Escrito por Roberto Silva às 19h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


BRASILEIROS BALANÇANDO AS REDES NO DOMINGO MUNDO AFORA, 12/09

ITÁLIA

Hernanes, do Lazio (3x1 Bolonha)

Éder, do Brescia (3x2 Palermo)

Barreto, do Bari (2x2 Napoli)

 

ITÁLIA SÉRIE C 1A

Paulinho, do Sorrento (1x2 Bassano)

 

ESPANHA

Edmilson, do Zaragoza (3x5 Málaga)

Nilmar, do Villarreal (4x0 Espanyol)

 

PORTUGAL

Kléber, do Marítimo (1x1 Paços Ferreira)

Marcos Paulo (Marcos Paulo Gelmini Gomes, 22 anos, mineiro, meio-campo, ex-Caldense-MG, Social-MG, Venda Nova-MG. Atlético-PR e Le Mans-França),  do União de Leiria (2x1 Nacional)

Juninho, do Nacional (1x2 União de Leiria)

 

PORTUGAL SEGUNDA LIGA

Luciano (Luciano Alexandre Silva, zagueiro, 31 anos, ex-Coritiba, Londrina, Rio Branco-PR, Prudentópolis, Adap Galo-PR, União São João-SP e Caxias-RS), do Feirense (2x2 Arouca)

Roberto Alcântara, do Feirense (2x2 Arouca)

Edu Souza (Eduardo Godinho Felipe de Souza, meio-campo, 29 anos, ex-Grêmio Barueri-SP), do Arouca (2x2 Feirense)

Nildo Petrolina (Evanildon Fernandes Gomes, meio-campo, 24 anos, pernambucano de Petrolina, ex-Salgueiro-PE e Petrolina-PE), do Trofense (1x0 Moreirense)

Ramazotti, do Gil Vicente (1x0 Freamunde)

Paulo Sérgio (Paulo Sérgio Luis de Souza, atacante, 21 anos, ex-Flamengo), do Estoril Praia (3x1 Covilhã)

Alex Afonso, do Estoril Praia (3x1 Covilhã)

 

GRÉCIA

Marcelinho, do Xanthi (1x1 Panionios)

 

GRÉCIA SEGUNDA DIVISÃO

Doriva, do Karditsas (1x2 Ethnikos)

 

RÚSSIA

Maicon, do Lokomotiv Moscou (1x0 CSKA Moscou)

Kuraniy (naturalizado alemão), do Dinamo Moscou (3x1 Terek Grozni)

 

UCRÂNIA

Cleiton Xavier, do Metalist Kharkiv (3x0 Zorya)

 

POLÔNIA

Bruno Coutinho, do Polônia Varsóvia (1x3 Korona Kielce)

Andradina, do Korona Kielce (3x1 Polônia Varsóvia)

 

ESLOVÁQUIA

Wellington Junior (Wellington Cândido da Silva Junior, volante e lateral, 21 anos, ex-Botafogo-RJ), do Trnava (1x1 Slovan Bratislava)

 

NORUEGA

Diogo (Diogo da Costa Oliveira, meio-campo, 22 anos, ex-Inter-RS, Flamengo-RS, Santo Angelo-RS e Toledo-PR), do Stabaek (2x3 Valerenga)

 

DINAMARCA

Gilberto Macena, do Horsens (3x2 Aalborg)

 

BULGÁRIA

Joãozinho, do Levski Sofia (4x0 Minyor Pernik)

 

CHIPRE

Serjão, do Alki (2x1 Paphos)

 

FINLÂNDIA SEGUNDA DIVISÃO

Rafael, 2 gols do MP (4x0 TK-04)

 

BIELORRÚSSIA

Bruno Furlan, do Dinamo Minsk (4x0 Belshyna Babruisk)

Lucas Sotero, do Dinamo Minsk (4x0 Belshyna Babruisk)

 

HUNGRIA

André Alves, do Videoton (3x1 Szolnok)

Alex de Paula, do Szolnok (1x3 Videoton)

 

JAPÃO

Róbson Ponte, do Urawa Red (1x0 FC Tokyo)

 

JAPÃO SEGUNDA DIVISÃO

Josimar, do Ehime (2x1 Okayama)

Kaio, do Yokohama FC (3x2 Tokyo Verdy)

Douglas Matos, 2 gols do Tokushima Vortis (4x0 Tochigi)

 

AZERBAIJÃO

Junivan, do Ganja (1x1 FC Baku)

Diego Souza (Diego Souza Gonçalves Gusmão, zagueiro, 22 anos, ex-Taubaté-SP e Brasilis-SP), do Khazar Lenkoran (3x0 Moik)



Escrito por Roberto Silva às 15h50
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


BRASILEIROS BALANÇANDO AS REDES NO SÁBADO, 11/09

ITÁLIA

Lúcio, da Internazionale (2x1 Udinese)

 

ITÁLIA SEGUNDA DIVISÃO

Neto, do Varese (1x3 Albinoleffe)

 

ESPANHA SEGUNDA DIVISÃO

Charles (Charles Dias de Oliveira, atacante, 26 anos, paraense, ex-Tuna Luso-PA, Feirense-Portugal e Pontevedra-Espanha. É filho do ex-jogador Careca, do São Paulo, Napoli-Itália e Seleção Brasileira), do Córdoba (2x3 Celta)

 

ALEMANHA

Zé Roberto, do Hamburgo (1x1 Nuremberg)

 

ALEMANHA SEGUNDA DIVISÃO

Cidimar, do FSV Frankfurt (1x0 Fortuna Duseldorf)

 

FRANÇA

Nenê, 2 gols do PSG (4x0 Arles)

 

PORTUGAL

Hulk, do Porto (3x2 Braga)

Lima, do Braga (2x3 Porto)

 

TURQUIA

Bobô, 2 gols do Besiktas (4x0 Ankaraguçu)

Márcio Nobre, do Besiktas (4x0 Ankaraguçu)

 

TURQUIA SEGUNDA DVISÃO

Fabiano Oliveira, do Boluspor (2x1 Adanaspor)

 

RÚSSIA

Carlos Eduardo, 2 gols do Rubin Kazan (3x0 Amkar)

Welliton, 2 gols do Spartak Moscou (2x1 Saturn)

 

CROÁCIA

Sammir, do Dinamo Zagreb (1x1 Hajduk Split)

 

UCRÂNIA

Cleyton, do Metalurg Donetsk (2x2 Kryvybas)

 

DINAMARCA

César Santin, do Copenhague (2x2 Silkeborg)

 

DINAMARCA TERCEIRA DIVISÃO

Paulo Maciel, do Skovbakken (2x1 Brabrand)

 

BULGÁRIA

Marquinhos, do CSKA Sofia (1x1 Litex Lovech)

 

MACEDÔNIA

Wandeir (naturalizado macedônio), do Rabotnicki (3x0 Pelister)

 

MOLDÁVIA

Jymmy, do Sheriff Tiraspol (2x0 Dinamo Bender)

 

SUÍÇA SEGUNDA DIVISÃO

Bill, do Wohlen (2x1 Lausanne)

Felipe Martins (naturalizado italiano), do Lugano (4x0 Yverdon)

 

BÓSNIA

Tiago Rodrigo, do Olimpik Sarajevo (1x0 Celic)

 

INGLATERRA QUINTA DIVISÃO

Magno Vieira, 2 gols do Fleetwood Town (4x1 Kettering)

 

MALTA

Marcelo Pereira, do Hamrun Spartans (3x1 Qormi)

 

AUSTRÁLIA

Ricardinho, do Melbourne Victory (3x0 Brisbane Roar)

Bruno Cazarine, do Sydney (1x2 Wellington Phoenix)

 

ARMÊNIA

Junior Machado, do Banants Yerevan (2x1 Kilikia Yerevan)

Ednei, do Mika Ashtarak (2x0 Impuls Dilijan)

 

JAPÃO

Dodô, do Gamba Osaka (2x1 Albirex Niigata)

Juninho, do Kawasaki Frontale (1x3 Yokohama Marinos)

Rafael Marques, do Omiya Ardija (3x0 Shimizu S-Pulse)

Junior Dutra, do Kyoto Sanga (3x0 Vissel Kobe)

Diego Souza, do Kyoto Sanga (3x0 Vissel Kobe)

 

CORÉIA DO SUL

Fábio Lopes, do Daejeon (2x0 Busan I'Park)

 

 

 

Se desejar alguma informação adicional sobre algum dos jogadores que aparecem neste post, clique abaixo e deixe seu comentário ou mande um e-mail para blogdorobertosilva@gmail.com que teremos prazer em respondê-lo.



Escrito por Roberto Silva às 08h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC