Blog do Roberto Silva


ENTREVISTA

RENAN SILVA- RAPID BUCARESTE (ROMÊNIA)

 

Quem nos concedeu entrevista desta vez foi o meio-campista Renan Silva, contratado recentemente pelo Rapid Bucareste, da Romênia. O jogador de 23 anos, nascido no Rio de Janeiro, foi "criado" na base do Flamengo e ajudou o clube a conquistar muitos títulos no futebol amador, dentre eles o Campeonato Brasileiro juvenil, a Taça BH, alguns estaduais e o terceiro lugar no Mundial da Malásia, todos pelos juniores do rubro-negro.

Em 2008, Renan Silva teve sua primeira experiência no grupo de profissionais do Flamengo, solicitado pelo então técnico Caio Junior, entretanto, sem oportunidades, retornou aos juniores, onde permaneceu até o fim de 2009, quando estourou sua idade de juniores. Sem espaço no clube, Renan Silva seguiu sua carreira com passagens por Goiás e Bahia em 2010 e Olaria em 2011, clube onde teve grande destaque no Carioca daquele ano.

No segundo semestre de 2011, Renan Silva foi contratado pelo Vitória-BA para disputa do Brasileiro da Série B. Em 2012, o habilidoso meia canhoto jogou o Campeonato Carioca pelo Boavista, de onde saiu para dar início ao grande sonho de jogar no futebol europeu, contratado com status de estrela pelo Rapid Bucareste, com contrato de 3 anos de duração.

Nome: Renan da Silva
Idade e local de nascimento: 23 anos, Rio de Janeiro
Clubes onde atuou: Flamengo, Goiás, Bahia, Olaria-RJ, Vitória-BA, Boavista-RJ e Rapid Bucareste-Romênia


Renan treinando no Flamengo, ao lado de Juan, Obina, Kléberson e Vinicius Pacheco

 

BRS- Você jogava pelo Fluminense ainda criançado, quando surgiu o convite para atuar pelo Flamengo. O que pesou na decisão da mudança de clube?
Renan- Comecei cedo no futsal: aos 7 anos de idade no A.A. Vila Isabel, em 1996. Depois tive passagens por diversos outros clubes até chegar ao Fluminense, em 1998, onde permaneci até 2000 e depois fui para o futebol de campo. Ainda em 2000, recebi uma proposta do Flamengo, muito boa para mim e para minha família, quando troquei Xerém pela Gávea.

BRS- Nos quase 10 anos que jogou nas categorias de base do Flamengo, conquistando diversos títulos, qual você apontaria como o mais marcante para sua carreira?
Renan-  O ano de 2006 ficou muito marcado, pois ganhamos todos os títulos que disputamos e eu tive a honra de ser o capitão da equipe naquele ano, levantando bastante troféus e um título que ficou marcado foi o Campeonato Brasileiro de juvenis daquele ano, quando vencemos o Fluminense na final, em Macaé.

 


No Bahia.

 

BRS- De todos os seus treinadores na base do Flamengo, qual foi o mais importante na sua formação como atleta?
Renan- Sei o nome de cada treinador que tive na carreira e tenho bom relacionamento com todos, então seria injusto falar apenas um que tenha ajudado na minha formação, mas tenho um carinho especial por um que me ajudou muito no Flamengo e hoje é meu amigo pessoal: Anthoni Santoro.

BRS- Depois de integrar uma Era na base rubro-negra, sendo contemporâneo de jogadores que marcaram pelos títulos conquistados, que fator você apontaria como preponderante para o pouco aproveitamento dos jovens dessa geração nos profissionais?
Renan- O Flamengo desperdiçou quase toda geração 88/89. Haviam muitos jogadores talentosos. Não entendo até hoje como aquela geração não foi aproveitada
.

 


Treinando no Goiás, observando um companheiro.

 

BRS- Ao deixar o Flamengo, você teve curtas passagens por Goiás e Bahia. Por que não houve sequencia nessas equipes?
Renan- Quando cheguei nesses clubes o grupo de atletas já estava formado, com muitos jogadores rodados da minha posição e eu era novo, porém foi bom, valeu como aprendizado a passagem por essa equipes.

BRS- Em 2011 você apareceu no modesto Olaria-RJ, sendo grande destque individual na bela campanha do clube no Carioca daquele ano. O que significou sua passagem pelo clube da Rua Bariri? Quais ensinamentos você tirou dessa passagem, a primeira por um clube chamado pequeno?
Renan- Quando saí do Bahia em 2010 e recebi a proposta do Olaria, tive dúvidas em aceitar, pois sabia que era um time modesto, financeiramente não seria tão atraente, mas mesmo assim me apresentaram um projeto bem legal, onde eu seria o jogador chave para o grupo, além disso estaria em minha cidade, jogando o Estadual da primeira divisão. Aceitei e foi a melhor escolha profissional que fiz em minha vida, devo muito àquele clube e espero um dia voltar e jogar no Olaria, onde me sentí em casa. Torcida, diretoria, funcionários, jogadores do clube, enfim, todos me receberam super bem e tem um carinho enorme por mim e eu por eles.

 


Com a camisa do Olaria-RJ

 

BRS- Após discretas passagens por Vitória-BA e Boavista-RJ, finalmente chegou a oportunidade que você aguardava no Rapid Bucareste? Haviam outras propostas simultâneas de outros clubes do Brasil ou do exterior?
Renan- Graças a Deus essa porta foi aberta para mim e estou realizando um sonho de jogar na Europa e em um grande clube da Romênia, como o Rapid. Tive outras propostas da Arábia, do Chipre e também de clubes do Brasil, além de um outro time da Romênia, mas escolhi o Rapid, pois sabia da grandeza do clube, sempre brigando por títulos e poder disputar a Liga Europa.

BRS- Como está sendo sua adaptação ao país profissional e pessoalmente?
Renan- Minha adaptação está sendo ótima, pois existem outros brasileiros e também portugueses aqui na equipe e estão me ajudando bastante. Profissionalmente falando, tenho aprendido a cada dia, pois taticamente eles querem a perfeição e prezam muito por isso. Querem o time sempre bem prostrado em campo, nunca desarrumado e com uma marcação bem ajustada. Tenho aprendido muito aqui.

 


Na apresentação ao Vitória-BA em 2011

 

BRS- Qual sua expectativa para essa temporada no Rapid Bucareste? Conte-nos um pouco sobre sua rotina diária na Romênia.
Renan- Espero fazer uma boa temporada e conquistar os títulos, que será o mais importante. Minha rotina está sendo de muito trabalho, pois aqui trabalha-se demais e nas folgas tenho aproveitado para conhecer a linda Bucareste.

BRS- Jogar na Europa é a realização de um sonho profissional para muitos atletas jovens como você. A ataul situação econômica de muitos países europeus é crítica. No que diz a questões finceiras, como salários em dia, por exemplo, isso chega a ser uma preocupação?
Renan- Verdade, a crise prejudicou bastante o futebol por aqui, mas pelo que vejo não afetou tanto a Romênia e eles são sempre corretos com o cumprimento dos seus compromissos.


Com a camisa do Boavista-RJ em 2012

BRS- Quais seus planos profissionais a médio e longo prazo?
Renan- Primeiramente espero me firmar aqui e fazer história nesse clube maravilhoso e o futuro a Deus pertence, mas sempre com pensamento em uma convocação para Seleção Brasileira. Defender as cores do Brasil seria uma honra.

BRS- Alguém que tenha ajudado na construção da sua carreira merece uma citação especial?
Renan- Quero agradecer primeiramente a Deus, pois sem Ele não estaria aqui; aos meus familiares, amigos, treinadores que passaram na minha vida e me ensinaram não só a ser um atleta, mas sim um homem, enfim, quero agradecer a todos que sempre me apoiaram, tanto da imprensa, fãs, todos que sempre me trataram super bem. Obrigado a todos por tudo.

Vídeo com momentos de Renan Silva:

 



Escrito por Roberto Silva às 18h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Categorias
Todas as mensagens ENTREVISTAS



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Perfil Roberto Silva no Facebook
 PÁGINA DO BLOG DO ROBERTO SILVA NO FACEBOOK
 Rádio Tropical 830 AM RJ
 Comunidade Blog do Roberto Silva no Orkut
 Além do Jogo
 Futebol Catarinense
 Moreirense FC